A medicalização do sexo ou o amor perfeito

Maria Bernardete Ramos Flores

Resumo


Este artigo busca na história inédita a visão da sociedade para a questão sexo/casamento, principalmente, tendo a mulher como análise e objeto dos homens que praticamente determinavam a sua importância ou nulidade.
Um outro aspecto abordado é a eugenia das raps via casamento e praticada por médicos convenientemente apoiados pela sociedade. A sociedade é focada como forma de diferenciar homens e mulheres organizando-os numa hierarquia de gêneros. Todos estes questionarnentos e revelações de preconceitos levamnos a refletir um mundo sexualmente melhor, sobre uma maior identidade sexual e sobre a possibilidade de se chegar a ruir o amor perfeito

Palavras-chave


Gênero; Sexualidade; Eugenia; Identidade sexual.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2001 Maria Bernardete Ramos Flores

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.