Escola e migração: o que dizem as professoras?

Autores

  • Maria Isabel Antunes Rocha Universidade Federal de Minas Gerais
  • Maria Rosalina Soares Faculdade de Educação - UFMG

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Saber docente, Educação rural, Psicologia social, Representação social

Resumo

Esta pesquisa preocupou-se em investigar as representações sociais dos professores sobre a escolocalizada no espaço rural. Delimitou-se como problemática a necessidade de discutir a formação docente para atuação em um contexto onde de uma lado a cidade envia sinais de esgotamento sobre suas possibilidades de receber migrantes. Por outro a política agrária e agrícola exclui a agricultura familiar e a tecnologia limita a absorção de assalariados nas empresas agropecuárias. Como situar a escola neste dilema? O olhar teórico foi direcionado na perspectiva. conceitual e metodológica das representações sociais elaborada por Serge Moscovici. Entrevistamos 113 professores das séries iniciais do Ensino Fundamental, que trabalham em 40 (quarenta) escolas localizadas em 13 (treze) municípios, distribuidos por dez mesorregiões administrativas do estado de Minas Gerais. Quando comparados com estudos anteriores (décadas de 50, 70 e 80) os dados indicam uma elevação significativa na escolaridade, salários e condições de trabalho. Para a maioria das entrevistadas (90%) a escola deve ser um espaço para ensinar o caminho da cidade. Para 4% a escola deve ensinar o aluno o "amor" pelo campo. O meio rural não aparece como conteúdo para cerca de 6% das entrevistadas. Estes dados apontam para representações sociais que podem estar orientando e sendo orientadas por condutas escolares que contribuem para uma desvalorização do espaço rural enquanto espaço simbólico e material de existência para as populações mais pobres.

Biografia do Autor

Maria Isabel Antunes Rocha, Universidade Federal de Minas Gerais

Possui Graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais, Mestrado em Psicologia pela Universidade Federal de Minas Gerais e Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais. Pós-Doutorado pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho/Campus Presidende Prudente. Professora Adjunta da Faculdade de Educação/Universidade Federal de Minas Gerais.

Mais informações no Currículo Lattes.

Maria Rosalina Soares, Faculdade de Educação - UFMG

Graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG. Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais, UFMG.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

2000-01-01