representação da Psicologia pelo alunado das licenciaturas da UFRPE

Autores

  • Lúcia de Fátima Araújo Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Alexsandro Medeiros do Nascimento Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Antonio Roazzi Universidade Federal Rural de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.5007/%25x

Palavras-chave:

Psicologia, Representação social, Senso comum, Teoria das Facetas

Resumo

O estudo investigou a estrutura conceitual da representação Social da psicologia no alunado das Licenciaturas da UFRPE através do levantamento de seu campo semântico. Utilizou-se uma tarefa de evocação de palavras com apalavra-estímulo "Psicologia" com os alunos de três disciplinas seqüenciais: Psicologia Geral, Psicologia do Desenvolvimento e Psicologia da Aprendizagem. Os dados foram analisados através de uma análise multidimensional não-métrica o "SSA" — e interpretados à luz dos aportes da Teoria das Representações Sociais (MOSCOVICI, 1976; 1988), da Teoria das Facetas (GUTTMAN, 1991) e do método de "variáveis externas enquanto pantos" (COHEN & AMAR, 1999; ROAZZI & DIAS, 2001). A análise permitiu a localização de uma estrutura polar formada por quatro facetas distintas no seio da representação, a saber, "Senso Comum", "Terapia", "Processo Básico" e "Ciência". O posicionamento das variáveis externas "Disciplina Cursada" e "Gênero" na estrutura conceitual encontrada evidencia não ser o gênero dos sujeitos um fator importante na modelização da representação. Contudo, o posicionamento nas disciplinas especfficas evidencia uma diferenciação na representação por parte da população estudada, onde os alunos recém-entrados nos cursos encontram-se no piano espacial mais próximos da faceta "Terapia", ao contrário dos finalistas que se colocam mais próximos à faceta "Ciência", a qual refere-se a conceitos científicos da Psicologia. O estudo corrobora as afirmações de Wagner (1998) e Moscovici (1976) onde os mesmos enfatizam o caráter prático de orientação das representações no Campo Social.

Biografia do Autor

Lúcia de Fátima Araújo, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui Graduação em Psicologia pela Universidade Federal de Pernambuco, e em Licenciatura em Psicologia pela Universidade Católica de Pernambuco, Mestrado em Psicologia (Psicologia Cognitiva) pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é professora Adjunto da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Mais informações no Currículo Lattes.

Alexsandro Medeiros do Nascimento, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui Bacharelado em Psicologia pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Mestrado em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Pernambuco e Doutorado em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente é Professor Adjunto I da Universidade Federal de Pernambuco e Professor Permanente do Programa de Pós-Graduação em Psicologia Cognitiva da UFPE.

Mais informações no Currículo Lattes.

Antonio Roazzi, Universidade Federal Rural de Pernambuco

Possui Graduação em Psicologia. Mestrado em Psicologia Cognitiva pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Doutrado em Psicologia do Desenvolvimento pela University of Oxford, Inglaterra. Pós-Doutorado pela University of Oxford, Inglaterra. E Pós-Doutorado pelo Instituto Di Scienze e Tecnologie Della Cognizione.

Mais informações no Currículo Lattes.

Downloads

Publicado

2000-01-01