Das ações, das intenções e das mãos: formação do grupo de artesanato da Casa dos Girassóis

Erica R. de Andrade, Eugenio Andrés D. Merino

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2178-4582.2012v46n2p453

Este artigo apresenta os resultados parciais do trabalho de campo realizado em abril de 2011, na cidade de Florianópolis, Santa Catarina, como parte da coleta de dados para pesquisa de mestrado em Gestão de Design. O objetivo deste trabalho de campo foi conhecer as motivações pessoais das integrantes do grupo de artesanato em formação na entidade filantrópica Casa dos Girassóis em participar deste grupo com foco na produção e comercialização, buscando-se evidenciar suas intencionalidades. Utilizou-se como base teórica o conceito de agência apresentado por Ortner (2007) e as leituras sobre trabalho de campo e o papel do pesquisador em campo, com Wacquant (1996) e Foote-Whyte (1980). Como resultados parciais, este trabalho de campo possibilitou uma imersão no grupo, permitindo conhecer pessoalmente cada agente e elucidar questões referentes ao impacto que motivações pessoais poderiam causar no objetivo principal do grupo: gerar renda para ajudar a entidade a manter seus trabalhos na comunidade.


Palavras-chave


Trabalho de Campo; Artesanato; Design; Pesquisa Etnográfica

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2178-4582.2012v46n2p453

Direitos autorais 2013 Erica R. de Andrade, Eugenio Andrés D. Merino

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

R. Ci. Hum. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil, ISSNe 2178-4582

Creative Commons License Todo o conteúdo do periódico, exceto onde está identificado, está licenciado sob uma Licença Creative Commons

 

.