Aos Pés da Virgem Azul: notas sobre Simbolismo, Sincretismo Religioso e Tradição no Paraguai

Autores

  • Valdir Aragão do Nascimento UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS.

DOI:

https://doi.org/10.5007/2178-4582.2020.e63235

Palavras-chave:

Simbolismo, Sincretismo Religioso, Identidade Nacional, Tradições, Paraguai

Resumo

O presente artigo objetivou analisar, de maneira sucinta, alguns aspectos da religiosidade paraguaia, tais como o sincretismo e sua relação com as tradições e a identidade nacional. Buscou-se, aqui, identificar as interfaces existentes entre religiosidade, sincretismo religioso, identidade nacional e tradição na cultura paraguaia. A metodologia utilizada foi revisão bibliográfica e trabalho de campo de caráter etnográfico. Constatou-se que a religiosidade no Paraguai tem um viés sincrético, mas ainda inconfessado. Verificou-se também que identidade nacional do povo paraguaio é tributária de tradições culturais herdadas tanto de sua matriz indígena quanto das contribuições do colonizador europeu. Desse modo, a identidade nacional e religiosa do povo paraguaio pode ser localizada tanto no seu devir histórico enquanto nação quanto nas manifestações culturais acionadas para representar tais identidades.

Biografia do Autor

Valdir Aragão do Nascimento, UFMS - Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS.

Doutorando em Saúde e Desenvolvimento na Região Centro-Oeste PPGSD/UFMS (Bolsista Capes), Mestre em Antropologia PPGAnt/UFGD, Bacharel em Ciências Sociais UFMS.

Referências

ALVES, Rubem. A empresa da cura divina: Um fenómeno religioso?. In: VALE, Edenio; QUEIROZ, José J. et. al. A cultura do povo. São Paulo: Universidade Católica de São. 1982. p. 111-117.

ALVES, Rubem. O que é religião. Coleção Primeiros Passos. São Paulo: Editora Brasiliense, 1981.

ANDERSON, Benedict. Imagined communities: reflections on the origin and spread of nationalism. 1983. Rev. and extended ed. 2. ed. London - New York: VERSO. Disponível em: http://www.4shared.com/office/P73lGFrY/anderson_benedict_imagined_com.html

BARTH, Fredrik. O Guru, o iniciador e outras variações antropológicas. Rio de Janeiro, RJ: Ed. Contra Capa; RJ, 2000.

BARTH, Fredrik. Grupos étnicos e suas fronteiras. In: POUTIGNAT, P. & STREIFF-FENART, J. Teorias da etnicidade; seguido de grupos étnicos e suas fronteiras. São Paulo: Ed. UNESP, 1998.

BLAUSTEIN, Albert P; FLANZ, Gisbert H. Constitutions of the countries of the World. New York: Oceana Publications, 1993.

BORGOÑO, Miguel Alvarado. Pensamiento católico y sincretismo religios latinoamericano: hacia una historia de nuestra comprensión de lo religioso en las últimas décadas. II Congreso Chileno de Antropología. Colegio de Antropólogos de Chile A. G, Valdivia, 1995. Disponível em https://www.aacademica.org/ii.congreso.chileno.de.antropologia/43.pdf. Acesso em: 14 fev. 2019.

BOURDIEU, Pierre. O poder simbólico. 9. ed. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2006.

BOURDIEU, Pierre. Gênese e estrutura do campo religioso. In: Economia das trocas simbólicas. São Paulo: Perspectiva, 1976.

BRANDAO, Carlos Rodrigues. Os Guarani: índios do Sul - religião, resistência e adaptação. Estudos Avançados. São Paulo, v. 4, n. 10, p. 53-90, 1990. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40141990000300004&lng=en&nrm=iso Acesso em 06 Fev. 2016.

BREZZO, Liliana M. La historia y los historiadores. In: TELESCA, Ignácio (Coord.) Historia del paraguay. Asunción-Paraguay: Taurus. 2010. p.13-32.

CARVALHO, Reinaldo Montefilpo. Raices, tiempo y memória: origen, formacion y caracter del ser paraguayo. Asunción: [s.n], 1997.

CASTELLS, Manuel. A Sociedade em rede - a era da informação: economia, sociedade e cultura. Tradução de Klauss Brandini Gerhardt. 5. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1999. v. 2. Título original: The Power of Identity.

CÉSAIRE, Aimé. [1955] 2006. Discours sur le colonialisme. Paris: Quatrième édition, Editions PRÉSENCE AFRICAINE. In: http://ia700307.us.archive.org/5/items/DiscoursSurLeColonialisme/CESAIRE.pdf Acesso em: 9 de fev. de 2019).

CHAMORRO, Graciela. TERRA MADURA YVY ARAGUYJE: Fundamento da Palavra Guarani. Dourados: Editora UFGD, 2008. Disponível em: http://files.ufgd.edu.br/arquivos/arquivos/78/EDITORA/catalogo/terra-madura-yvy-araguyje-fundamento-da-palavra-guarani.pdf Acesso em: 22 jun. 2018.

CHEVALIER, Jean; GHEERBRANT, Alain. Dicionário de Símbolos: (mitos, sonhos, costumes, gestos, formas, figuras, cores, números). 17º ed. Rio de Janeiro: José Olympio, 2002.

CROATO, José Severino. As linguagens da experiência: uma introdução à fenomenologia da religião. 3ª ed. São Paulo: Paulinas, 2010. (Coleção religião e cultura)

DAL POZ, João. A etnia como sistema: contato, fricção e identidade no Brasil indígena. In: Sociedade Cultura. vol. 6, num. 2, 2003. p. 177- 188. Disponível em: https://www.revistas.ufg.br/fchf/article/view/918 Acesso em: 19 ago. 2018.

DEL PRIORE, Mary. Festas e utopias no Brasil Colonial. São Paulo: Brasiliense, 2000.

DORADO, Antonio Gonzalez. La evangelización colonial en el presente de la cultura paraguaya. Quadernos de Pastoral Social, Assunção, n. 7, [s. d.].

DURKHEIM, Émile. As formas elementares de vida religiosa – o sistema totêmico na Austrália. Tradução de Joaquim Pereira Neto. São Paulo: Ed. Paulinas, 1989.

ELIADE, Mircea. História das crenças e das ideias religiosas I – da idade da Pedra aos mistérios de Elêusis. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

ELIADE, Mircea. O sagrado e o profano: a essência das religiões. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

ELIADE, Mircea. Imagens e símbolos. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

ELIAS, Norbert. Os alemães: a luta pelo poder e a evolução do habitus nos séculos XIX e XX. Trad. Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1997.

EVANS-PRITCHARD, Edward Evan. Bruxaria, oráculos e magia entre os Azande. Translated by Eduardo Viveiros de Castro. Rio de Janeiro: Zahar, 2005 [1937].

EVANS-PRITCHARD, Edward Evan. Nuer religion. London: Oxford University Press. 1956. Disponível em: https://monoskop.org/images/8/8b/Evans_Pritchard_E_E_Nuer_religion_1956.pdf Acesso em: 17 ago. 2018.

FANON, Frantz. Los Condenados de la Tierra. Rosario – Santa Fé – Argentina: Kolectivo Editorial Ultimo Recurso. Título original: Les damnés de la terre (Traducción de Julieta Campos). 2007 [1961]. In: http://www.4shared.com/document/rmTtUMzI/FRANTZ_FANON_Os_condenados_da_.html Acesso em: 4 dez. 2018.

FLECK, Eliane Cristina Deckmann. “A su usanza y según el aderezo de la tiera” – devoção e piedade barroca nas reduções jesuítico-guaranis. In: ANOS 90, Revista do Programa de Pós-Graduação em História. Porto Alegre, v. 11, n. 19/20, p. 225-257, jan./dez. 2004. Disponível em: http://seer.ufrgs.br/anos90/article/viewFile/6357/3808 Acesso em: 25 nov. 2018.

FRAZER, James George. The golden bough: a study of magic and religion. Temple of Earth Publishing, 1890. Disponível em: https://erikbuys.files.wordpress.com/2015/12/goldenbough.pdf Acesso em: 12 fev. 2018.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: LTC, 1989.

GRUZINSKI, Serge. O pensamento mestiço. São Paulo: Companhia das Letras, 2001.

HOBSBAWM, Eric. Introdução: a invenção das tradições. In: Eric Hobsbawm & Terence Ranger (Orgs). A invenção das tradições. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984. p. 9-23.

LATOUR, Bruno. Reensamblar lo social. Una introducción a la teoría del actor-red. Manantial, Buenos Aires: 2008.

LEACH, Edmund. Cabelo mágico. In: DaMATTA, Roberto (Org). Edmund Leach. São Paulo: Ática, 1983, p. 139-169. (Coleção grandes cientistas sociais; 38).

LEACH, Edmund. O gênesis enquanto um mito. In: DaMATTA, Roberto (Org). Edmund Leach. São Paulo: Ática, 1983, p. 57-69. (Coleção grandes cientistas sociais; 38).

LÉVI-STRAUSS, Claude. Antropologia estrutural. Rio de Janeiro: Tempo Brasileiro, 1989. [Cap. IX Magia e Religião 198-267].

MALINOWSKI, Bronislaw Kasper. Magia, ciência e religião. Lisboa: Edições 70, 1988.

MARTINS, Paulo Jorge Coimbra Meireles; COIMBRA, Fernando Augusto. Catálogo da Exposição. A suástica e suas variantes no norte de Portugal, desde a pré-história até a atualidade. Sociedade Martins Sarmento, 1997. Disponível em: http://www.csarmento.uminho.pt/docs/sms/exposicoes/Cat%C3%A1logoSu%C3%A1sticas.pdf Acesso em: 8 mar. 2019.

MARX, Karl. Crítica da Filosofia do Direito de Hegel. In: Sobre a Religião. Lisboa: Edições 70, 1975, p.47-49.

MELIÀ, Bartolomeu. El guarani conquistado y reducido: ensaios de etnohistoria. 4. ed., Assunción – Biblioteca Paraguaya de Antropologia – CEADUC/CEPAG, v.5., 1997.

MELIÀ, Bartomeu; NAGEL, Liane Maria. Guaranies y jesuítas em tiempo de las Misones: uma bibliografia didáctica. Santo Ângelo, RS: URI, Centro de Cultura Missioneira; Asunción: CEPAG, 1995.

MEMMI, Albert. O retrato do colonizado precedido pelo retrato do colonizador. [prefácio de Jean-Paul Sartre]; Tradução de Marcelo Jacques de Moraes. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira. 2007 [1957]. Título original: Portrait du colonisé précédé de portrait du colonisateur.

MÉTRAUX, Alfred. “Race et civilization”. In: LE COURRIER DE L'UNESCO. Volume III-No 6-7 Prix: 1CHrs.-10 cents (U. S.).-6 penche (U. K.) JUILLET. AOUT. Page 8- 9. 1950. Disponível em: http://unesdoc.unesco.org/images/0008/000814/081475fo.pdf Acesso em: 19 jan. de 2019.

MONTEIRO, John Manuel. Os Guarani e a história do Brasil Meridional. In: História dos índios no Brasil. Manuela Carneiro da Cunha (Org.). São Paulo: Companhia das Letras: Fapesp: Secretaria Municipal de Cultura, 1992. p. 475-498. Disponível em: http://etnolinguistica.wdfiles.com/local--files/hist%3Ap475-498/p-475-498_Monteiro_Os%20Guarani_e_a_historia_do_Brasil_meridional.pdf Acesso em: 13 nov. 2018.

NASCIMENTO, Valdir Aragão do. “Yo soy paraguaio, chamigo”. Breve estudo sobre a identidade no Paraguai. 2012. 177 f. Dissertação (Mestrado em Antropologia) – Universidade Federal da Grande Dourados/UFGD, Dourados/MS, 2012.

NICKSON, Andrew. Historical dictionary of Paraguay. Scarecrow Press; Edição: Revised, Enlarged, Subsequent, 1993 [Serie: Historical Dictionaries of the Americas (Livro 24)].

NIMUENDAJU, Curt. As lendas da criação e destruição do mundo como fundamentos da religião dos Apapocúva-Guarani. Curt Nimuendaju Unkel; tradução de Charlotte Emmerich & Eduardo B. Viveiros de Castro. São Paulo: HUCITEC; Editora da Universidade de São Paulo, 1987. (Coleção ciências sociais). Disponível em: http://www.berose.fr/IMG/pdf/nimuendaju_1987_lendasapapocuvaguarani.pdf Acesso em: 2 out. 2018.

PARIS, Edmond. A História Secreta dos Jesuítas. 21. ed. Trad. de Josef Sued (1987). Chick Publications. Disponível em: http://www.4shared.com/rar/RnIlrRQY/a_historia_secreta_dos_jesuita.html

PEDROSO, Mariano Celso. La religiosidad popular paraguaya y la identidad nacional. Asunción-Paraguay: Imprenta Salesiana, 2003.

POMPA, Cristina. Religião como Tradução. Missionários, Tupi e Tapuia no Brasil colonial. Bauru/São Paulo: EDUSC/ANPOCS, 2003.

QUIJANO, Aníbal. Colonialidade do poder, eurocentrismo e América Latina. In.: LANDER, Edgardo (org.). A Colonialidade do Saber - Eurocentrismo e Ciências Sociais - Perspectivas Latino-americanas. Buenos Aires: Clacso, 2005.

SAN JUAN, Pedro C. Moreno. Constitutional reforms in Latin America promoting religious freedom. Puerto Rico: Rutherford Institute, 1993.

SAID, Edward W. Orientalismo. O oriente como invenção do ocidente. São Paulo: Companhia das Letras, 1996 [1978].

SAID, Edward W. Cultura e imperialismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1995.

SAID, Edward W. “Representing the Colonized: Anthropology's Interlocutors”. Critical Inquiry, Vol. 15, No. 2, p. 205-225, 1989. Published by: the University of Chicago Press. Chicago Journals. In: http://www.macalester.edu/internationalstudies/Said-Representing%20Colonized.pdf (acessado em 16 de outubro de 2011).

SCHADEN, Egon. A obra científica de Curt Nimuendajú. Suplemento Antropológico, Assunção, n. 1, v. 2, 1966.

SCHNEIDER, Jens. Discursos simbólicos e símbolos discursivos: considerações sobre a etnografia da identidade nacional. Mana [online]. 2004, vol.10, n.1, p. 97-129. ISSN 0104-9313. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/mana/v10n1/a04v10n1.pdf

SIGRIST, Marlei. A resistência cultural do povo paraguaio. In: Revista Arca. n° 4, 1993, Campo Grande/MS: Datagraf Estúdio Gráfico Ltda. p. 56-60

SOBRAL, José Manuel. Memória e identidade nacional: considerações de carácter geral e o caso português. Working Papers, Universidade do Minho, Lisboa-Portugal, 2006. Disponível em: http://www.ics.ul.pt/publicacoes/workingpapers/wp2006/wp2006_4.pdf

SPOSITO, Fernanda. Santos, heróis ou demônios? Sobre as relações entre índios, jesuítas e colonizadores na América Meridional (São Paulo e Paraguai/Rio da Prata, séculos XVI-XVII. 2012. 342 f. Tese (Doutorado em História) – Universidade de São Paulo/SP, São Paulo/SP, 2012.

TURNER, Victor. Floresta de símbolos: aspectos do ritual Ndembu. Niterói: EdUFF, 2005.

TYLOR, Edward B. Primitive culture. Researches into the development of mythology, philosophy,religion, language, art and custom. New York: Gordon Press, 1976.

VELÁZQUEZ, Rafael Eladio. Breve historia de la cultura en el Paraguay. Asunción-Paraguay: SERVILIBRO, 2011.

WEBER, Max. Sociología de la religión. [S.I]: Ediciones elaleph.com. 1999. Disponível em: http://www.cholonautas.edu.pe/modulo/upload/Weber%2020de%20la%20Religion.Pdf

WEBER, Max. A ética protestante e o espírito do capitalismo. São Paulo: Pioneira, 1989.

WOODWARD, Kathryn. Identidade e diferença: uma introdução teórica e conceitual. In: SILVA, Tomaz Tadeu (Org. e trad.). Identidade e diferença. A perspectiva dos estudos culturais. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009. p. 7-72.

Downloads

Publicado

2021-08-12

Edição

Seção

Artigos