Literatura generativa: múltiplas trajetórias

Karina de Freitas Silva Fernandéz

Resumo


Este texto tem por finalidade o estudo das especificidades da Literatura Generativa e Interativa, que propõe a ruptura com toda a literatura produzida até então, tanto no que diz respeito às suas modalidades lógicas de superfície como às questões relativas à recepção. O objeto literário escolhido é a narrativa policial Trajectoires, desenvolvida por Jean-Pierre Balpe em conjunto com o grupo @GRAPH. Disponível na internet, esta ficção generativa nos permite discutir algumas das características mais determinantes desse tipo de literatura.

Palavras-chave


Literatura generativa; Autor; Leitor; Linearidade; Leitura

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x



Direitos autorais 2008 Karina de Freitas Silva Fernandéz

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.