Literatura eletrônica e ensino: a poesia de Carlos Vogt

Simone Assumpção, Edgar Roberto Kirchof

Resumo


A tecnologia digital propicia o surgimento de novos gêneros discursivos e, consequentemente, cria novos percursos de leitura e de aprendizagem. O presente artigo, após uma breve explanação sobre algumas particularidades da linguagem em ambiente eletrônico, apresenta alguns dos principais argumentos recentes que procuram situar os novos gêneros eletrônicos a partir de supostos benefícios ou malefícios para a cultura e o ensino. Em seguida, apresenta-se uma breve análise da poesia digital enquanto um gênero eletrônico profícuo quanto a possibilidades de aproximação entre a cibercultura e o Ensino, a partir de dois poemas de Carlos Vogt.


Palavras-chave


Poesia digital; Literatura eletrônica; Ensino.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-9288.2010v6n1p96



Direitos autorais 2010 Simone Assumpção, Edgar Roberto Kirchof

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.