Haikai - Uma Experiência com Análise de Sistemas

Paulo de Tarso Cabrini Júnior

Resumo


O presente artigo procura mostrar, por um viés, às vezes, literário, uma experiência conduzida em sala de aula, no IFSP Campos do Jordão. A experiência se dá no contexto de um curso de Análise de Sistemas de Informação. Primeiramente, procuramos demonstrar que a literatura, ou a ficção, é uma necessidade básica do homem, constantemente satisfeita, mas constantemente frustrada, também, quando o homem penetra nos domínios da cultura letrada. Paradoxalmente. Em seguida, colocamos o problema de tratar a literatura de ficção e a poesia, dentro de um curso voltado a questões técnicas e mecânicas, como necessário à fixação dos alcances da língua e como necessário ao conhecimento dos limites da imaginação, o que é fundamental, para todos os profissionais, de quaisquer áreas. Num terceiro momento, explico como inseri o estudo da poesia no contexto da Análise de Sistemas, não propriamente na delimitação dos Sistemas de Informação, mas num sentido geral de “Sistemas”. Cinco poemas são apresentados, como exemplo, e, ao final, demonstro como os alunos lidaram com a análise de um poema, por si mesmos, sem a ajuda do professor.


Palavras-chave


Análise de Sistemas; Computação; Literatura; Ciência; Educação.

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-9288.2012v8n1p4



Direitos autorais 2012 Paulo de Tarso Cabrini Júnior

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.