Promovendo marcas, destruindo auras: a incorporação da obra de arte pela publicidade

Sergio Marilson Kulak

Resumo


O presente ensaio ressalta a violação aurática da obra de arte em função da promoção de marcas em publicidade, ilustrando-a por meio de diferentes releituras de obras artísticas exercidas no cenário propagandístico. Para tanto, são analisados anúncios publicitários impressos, tanto nacionais quanto estrangeiros, veiculados durante a última década. A abordagem teórica foi elaborada por meio de pesquisa em livros e periódicos que trazem estudos acerca dos conceitos auráticos segundo Walter Benjamin e do dialogismo dado entre propaganda e arte.


Palavras-chave


Dialogismo; Intertextualidade; Publicidade; Obra-de-arte; Aura

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-9288.2013v9n2p162



Direitos autorais 2013 Sergio Marilson Kulak

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.