Tempo lembrado, lido e experienciado no texto virtual

Raine Koskimaa

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/1807-9288.2015v11n1p250

Neste artigo vou examinar Screen (2002, por Wardrip-Fruin & al.), uma obra literária experimentada em um ambiente de realidade virtual (CAVE), especialmente a partir da perspectiva de seus aspectos temporais. Há temas óbvios de lembrar, esquecer e textualmente de construção do passado no presente trabalho, mas mais notavelmente, Screen enfatiza a temporalidade do próprio ato de leitura. Vou analisar esse trabalho em relação ao tempo lembrado, lido e experimentado corporalmente e, portanto, vou tentar compreender melhor tanto a noção de "tempo fictício" quanto a temporalidade da ficção.


Palavras-chave


Tempo; CAVE; Screen; Realidade virtual; Texto virtual ficcional

Texto completo:

PDF/A (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1807-9288.2015v11n1p250



Direitos autorais 2015 Raine Koskimaa (University of Jyväskylä)

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.