A paternidade de Madalena: um estudo de caso de atribuição de autoria

Deise Joelen Tarouco de Freitas

Resumo


Este é estudo de caso de atribuição de autoria, cujo objeto é o conto Madalena publicado no periódico A marmota, no Rio de Janeiro, em 1859.  A causa da controvérsia sobre a autoria começou pelo fato de Machado de Assis e Manuel Duarte Moreira de Azevedo, ambos colaboradores do jornal à época, utilizarem a mesma assinatura, M. de A. em seus textos. Nosso estudo é baseado na estatística textual e utiliza o programa Hyperbase. Adotamos uma metodologia que combina técnicas e cálculos a fim de abranger o maior número de variáveis focadas nas características estruturais do corpus. Após o estudo comparativo de 37 gráficos e análises em árvore, relativos a um corpus formado por cinco bases de dados, com contos e romances, constatamos que a maioria deles aponta para Moreira de Azevedo como o provável autor de Madalena.


Palavras-chave


Autoria; Hyperbase; Literatura Brasileira; Madalena; Machado De Assis; Estilometria

Texto completo:

PDF/A


DOI: http://dx.doi.org/10.5007/1807-9288.2016v13n1p47



Direitos autorais 2017 Deise Joelen Tarouco de Freitas

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.