Alucinação transensorial

Johannes Birringer

Resumo


Após uma breve reflexão sobre teorias do digital e não-digital, este ensaio se preocupa com questões da percepção comum e dos sentidos não usuais, enfatizando a kinaesthetic, noções transensoriais de ex-stasis e o afeto material do ambiente. O autor discute exemplos retirados de estudos atmosféricos, de objetos arquitetônicos e coreográficos, assim como do design de vestimentas usadas em ambientes sensoriais performáticos que foram concebidos como formativos, não construídos em formas estáveis. Além disso, baseando suas investigações em ambientes elementais e coreografias aurais de produções recentes do DAP-Lab, esse ensaio explora os impactos das vestimentas que afetam, e são afetadas por, as interfaces de realidade aumentada e virtualidade aumentada em atmosferas cinéticas – aqui chamadas “kimospheres” – no sentido em que o compositor Xenakis havia imaginado arquiteturas multimídia reverberantes e intensidades espaciais para serem instrumentos vivos, não objetos estáticos ou envelopes.


Palavras-chave


Atmosfera Cinética; Cenografia; Realidade Aumentada; Vestimentas; Virtualidade Aumentada

Texto completo:

PDF/A (English)


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-9288.2018v14n1p52



Direitos autorais 2018 Johannes Birringer

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.