Além do Códex

Ana Beatriz Barroso

Resumo


O artigo explora o transbordamento da escrita e da leitura para fora das páginas. O texto enquanto trama de sentidos e nexos extrapola a dobra, marco fundamental na história do livro. Quando este deixa de ser rolo e passa a ser códex, quando este deixa de ser códex e passa a ser fluxo, quando essas passagens são percebidas mais como sobreposições e convivências de códigos distintos do que como exclusões e viradas radicais, sentimos a sutil flexibilidade dos conceitos fundamentais da cultura. A meta, então, é abordar algumas dessas convivências, observadas principalmente no diálogo entre as artes visuais e este precioso objeto de cultura, o livro. Para tanto, investigaremos algumas experiências artísticas contemporâneas que transitam pela relação do texto escrito com a imagem, bem como pelos escritos e livros de artista. Veremos, então, algumas possibilidades de abertura para o livro-códice na atualidade, quando experimentamos um contato ímpar com a presença massiva dos meios digitais de comunicação. Tal contato demanda uma compreensão renovada do próprio conceito de comunicação.


Palavras-chave


Livro; Hipertexto; Interatividade; Significação; Tessitura

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1807-9288.2012v8n1p40



Direitos autorais 2012 Ana Beatriz Barroso

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Texto DigitalUniversidade Federal de Santa CatarinaFlorianópolisSanta Catarina, Brasil. ISSNe 1807-9288

 

Licença Creative Commons
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons - Atribuição 4.0 Internacional.