A atuação das modalidades epistêmicas ‘pressuposição’ e ‘irrealis’ no uso dos pretéritos perfeito simples e perfeito composto em espanhol

Leandra Cristina de Oliveira

Resumo


Considerando as especificidades discursivas dos pretéritos perfeito simples e perfeito composto castelhanos, proponho, neste trabalho, analisar a modalidade como variável relevante na escolha por uma dessas formas verbais. A discussão, fundamentada nos pressupostos do Funcionalismo Lingüístico, inicia opondo modo e modalidade; passando, em seguida, para uma breve explanação sobre a concepção desta última categoria sob a perspectiva funcionalista; e finalizando com a análise das duas formas do pretérito perfeito presentes em dois corpora: Preseea e Coser.


Palavras-chave


Modalidade epistêmica; Sistema verbal; Língua espanhola

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/1984-8420.2008v9n2p11

Working Papers em Linguística, ISSN 1984-8420, Florianópolis (Santa Catarina), Brasil

 

CC-by-NC icon
Esta obra está licenciada sob licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.