O polígrafo e as ondas

Autores

  • Adriana Iozzi Klein USP

DOI:

https://doi.org/10.5007/2176-8552.2011n12p139

Palavras-chave:

Literatura italiana, Italo Calvino, Ensaio

Resumo

O ensaio é um gênero literário extremamente heterogêneo e tal característica se deve fundamentalmente ao comportamento inconstante do ensaísta, “visionário do pensamento e dialético da metáfora”, que faz do ensaio “o gênero da mistura e da contaminação”, como bem lembra o crítico italiano Alfonso Berardinelli. Ao analisarmos a produção não ficcional de Italo Calvino, notamos como é diversificado o conjunto de textos do escritor. Não se trata apenas de uma variação de conteúdo, inevitável na escrita ensaística, mas de uma grande diversificação no plano da forma e da estrutura argumentativa dos textos, que mostra como Calvino percebe plenamente a vocação de abertura e de inventividade lingüística do ensaio.

Downloads

Publicado

2011-01-01

Edição

Seção

Artigos