Limpar os clichês, desfazer o rosto: devires (ou estratégias de guerra) nO Espelho, de Guimarães Rosa

Jeferson Candido

Resumo


O ensaio aborda o conto O espelho, de Guimarães Rosa, a partir da leitura da obra do pintor britânico Francis Bacon por Gilles Deleuze. Tal como na obra de Bacon, o narrador do conto busca limpar os clichês que envolvem o rosto. Precipitando-se numa série de devires ao longo dessa tarefa, ele nos traça uma estratégia diante da guerra hoje em curso que, como adverte Giorgio Agamben, tem por objeto o controle do rosto, da aparência.


Palavras-chave


Guimarães Rosa; Rosto; Devir; Política

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2176-8552.2011nesp2p46



outra travessia, eISSN 2176-8552, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

CC-by-NC icon
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.