Impulso dramático entre Carlos de Oliveira e João Cabral de Melo Neto

Leonardo Gandolfi

Resumo


Identificar, no impulso dramático de alguns textos de Carlos de Oliveira e João Cabral de Melo Neto, formas de visão performativa da voz através da

escrita. Aspectos performativos da voz em sua relação processual com o drama, forma de corporeidade submetida ao papel. Leitura de certa experiência dramática de Carlos de Oliveira em textos de difícil classificação como gêneros literários. Analogia entre o adiamento do teatro
praticado pelo autor e o compromisso político em literatura. Em João Cabral, análise dos elementos vocálicos em Dois Parlamentos e em Auto do Frade, relacionando-os à fusão entre a voz da personagem Cabral e de outras personagens nos poemas. Tensão entre ordem e desordem, desdobrada em tensão entre construtivismo e seu consequente extravio.


Palavras-chave


João Cabral de Melo Neto; Carlos de Oliveira; poesia portuguesa; poesia brasileira; neorrealismo.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2176-8552.2013n15p189



outra travessia, eISSN 2176-8552, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

CC-by-NC icon
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.