Breve, brevíssimo! O discurso cinematográfico brasileiro dos anos 1960 em sua veiculação externa

Autores

  • Paula Regina Siega UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ (UESC)

DOI:

https://doi.org/10.5007/2176-8552.2014n17p149

Palavras-chave:

Cinema Novo, ensaio breve, literatura, colonialismo, antropofagia

Resumo

O artigo aqui apresentado se constrói com base nos ensaios breves produzidos pelos autores do Cinema Novo durante a década de 1960 e publicados na Itália, no mesmo período. O propósito é trazer à luz textos desconhecidos no Brasil, mas que colaboraram para a circulação do imaginário brasileiro fora das fronteiras nacionais, em um momento de desprovincianização da nossa cultura. Forma congenial ao movimento, o ensaio breve foi praticado pelos cineastas para fornecer ao público europeu as chaves de leitura das obras cinematográficas que estavam criando. Documentando as transformações das poéticas dos autores, os textos revelam como a literatura brasileira serviu de paradigma à estética cinemanovista, suprindo assim a lacuna oferecida por uma incipiente tradição cinematográfica. Observando o quanto conceitos quais “nacional”, “colonial”, “universal” ou “identidade” estivessem ao centro das reflexões intelectuais do movimento, o trabalho mostra que, após o golpe de 1964, a utopia revolucionária foi substituída pelo sentimento trágico da política. A este sentimento ligou-se o ideário antropofágico do movimento tropicalista que, na sua vertente cinematográfica, expressou com a fórmula “canibalismo dos fracos” o processo autodestruidor de um Brasil que devorava a si mesmo.

Biografia do Autor

Paula Regina Siega, UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ (UESC)

Professora visitante no Mestrado em Linguagens e Representações do Departamento de Letras da UESC (2014-atual). Bolsista DCR-FAPES/CNPq e pesquisadora na Universidade Federal do Espírito Santo (2012-2014). Doutora em Línguas, Culturas e Sociedades pela Universidade de Veneza - Área de Literatura Brasileira (2011). Mestre em Ciências do Espetáculo e das Produções de Multimeios pela Universidade de Veneza (2005). Graduada em Técnicas Artísticas e do Espetáculo pela Universidade de Veneza (2003). Bacharel em Artes Cênicas pela UNICAMP (1996).

Downloads

Publicado

2014-12-02