Ressignificações na periferia do ensaísmo latino-americano: Gabriel Mariano e Glória Anzaldúa

Autores

  • Alfredo Cesar Melo UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.5007/2176-8552.2014n17p181

Palavras-chave:

Literatura Comparada, Ensaísmo latino-americano

Resumo

Neste artigo investigo como dois intelectuais – Glória Anzaldúa, uma chicana, e Gabriel Mariano, caboverdiano – emulam dois ensaístas latino-americanos: José Vasconcelos e Giberto Freyre. Procuro mostrar como Anzaldúa e Mariano se utilizam do mesmo vocabulário de Vasconcelos e Freyre, pertencente ao campo discursivo do hibridismo, com a finalidade de imaginar outros tipos de hibridismos para suas respectivas culturas. 

Biografia do Autor

Alfredo Cesar Melo, UNICAMP

Professor do departamento de teoria e história literária da Unicamp

Downloads

Publicado

2014-12-02