Fernando Pessoa, herdeiro do mundo mágico. As raízes ocultas da poética pessoana

Rita Catania Marrone

Resumo


Se é verdade que a Modernidade representa, na opinião de muitos, o triunfo do progresso científico e da razão, é também verdade que nos seus fundamentos se encontra uma visão mágica e irracional do mundo, de maneira alguma desaparecida da nossa cultura. O presente artigo divide-se em uma introdução às raízes ocultas da época moderna, nas suas facetas artísticas, filosóficas e literárias, em seguida focando a atenção na figura de Fernando Pessoa. O poeta português, de facto, é herdeiro direto de uma antiga Weltanschauung mágica, que passa por Marsílio Ficino e Giordano Bruno, mas também por Johann Wolfang Von Goethe e por Isaac Newton, para chegar a poetas modernos como William Butler Yeats e Thomas Stearns Elliot, mas também ao próprio Pessoa. A paixão do poeta pela astrologia, pela filosofia hermética e pelo ocultismo não era apenas um passatempo, mas uma verdadeira chave de leitura para compreender o mundo, interpretá-lo e reelaborá-lo através da criação poética.


Palavras-chave


astrologia; modernidade; mundo mágico; ocultismo; Fernando Pessoa

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2176-8552.2015n20p65



outra travessia, eISSN 2176-8552, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

CC-by-NC icon
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.