No tabuleiro de xadrez: Beckett e Duchamp

Autores

  • Juan Manuel Terenzi UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2176-8552.2017n23p229

Palavras-chave:

Beckett, Duchamp, Literatura, Xadrez

Resumo

O presente artigo parte de um inusitado encontro (1940) entre o artista
francês Marcel Duchamp e o escritor irlandês Samuel Beckett na cidade de
Arcachon, no sudoeste da França. Tal encontro é ocasionado em virtude do
desencadeamento da invasão nazista a Paris, bem como pelo interesse que ambos
manifestavam pelo jogo de xadrez. Primeiramente, aludimos brevemente
a relação do jogo com a literatura e com a filosofia, para depois efetuarmos a
leitura de Fim de Jogo de Beckett, peça fundamental dentro da poética beckettiana
– levando em conta que ela foi escrita e encenada após a segunda guerra
– a partir de alguns pressupostos enxadrísticos referentes à terceira fase do
jogo de xadrez (denominada justamente de fim de jogo) por parte de Duchamp.

Downloads

Publicado

2017-06-26