Herberto Helder, Pasolini e um lugar ainda mudo

Manoel Ricardo de Lima

Resumo


Leitura de algumas perspectivas críticas abertas entre algo do pensamento
de Herberto Helder e de Pier Paolo Pasolini para uma tensão da arte com a
política. Uma operação furiosa e política da arte que vem de uma sabedoria do
olhar, do ver, como punti luminosi: a de que o impossível existe.

Palavras-chave


Pasolini; Herberto Helder; Política; Pensamento; Fúria

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2176-8552.2017n23p83



outra travessia, eISSN 2176-8552, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

CC-by-NC icon
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.