Édipo, Tirania e Verdade

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2176-8552.2018n26p7

Palavras-chave:

Édipo, Tirania, Verdade, Tirésias, Aporia

Resumo

Em Édipo Rei, há uma cena que já foi dita ser a cesura, o antirrítimo no ritmo, o incalculável no cálculo: a do tirano com Tirésias. Como o vidente é dito ser aquele em quem “[...] só/ se infunde o Desocultamento: Alétheia”, leio tal cena como uma cena de alétheia, como uma cena em que alétheia se encena. Certamente, é uma cena análoga ao que é contado da relação de Édipo com a Esfinge, em que esta resguarda o enigmático, enquanto aquele acredita na decifração do enigmático. Se Édipo é, como diz, o investigador de todos os discursos, como ele se porta em relação a isso que, na linguagem, enquanto alétheia, é o que mais importa? Do mesmo modo, como Tirésias se porta? Como a linguagem porta alétheia que nela aporta? Enquanto, em sua posição frente à verdade, Édipo assume uma posição de tirania, em Tirésias, alétheia e aporia se sobrepõem, fazendo-nos pensar, se ainda nos for preciso usar o nome, em uma “verdade” aporética como a que poeticamente nos cabe. Assim, haveria um duplo paradigma na respectiva tragédia quanto ao modo de pensar a verdade: um a ser evitado, o de Édipo; outro, a ser seguido, o de Tirésias.

Biografia do Autor

Alberto Pucheu, Faculdade de Letras/Universidade Federal do Rio de Janeiro

Alberto Pucheu é professor de Teoria Literária do Dpt. e do PPg. de Ciência da Literatura da UFRJ, Cientista do Nosso Estado da FAPERJ e bolsista de Produtividade em Pesquisa do CNPq.

Referências

HÖLDERLIN, Friedrich. Observações sobre Édipo. IN: HÖLDERLIN, Friedrich BEAUFRET, Jean. Observações sobre “Édipo”; observações sobre “Antígona”, precedido de Hölderlin e Sófocles. Trad. de Anna Luiza Andrade Coli et. al. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 2008.

PLATÃO. Eutidemo. Trad. Maura Iglesias. Rio de Janeiro: Ed. PUC-R.J.; Edições Loyola, 2011. PUCHEU, Alberto. Capítulo 4. In: PUCHEU, Alberto. Giorgio Agamben: poesia, filosofia, crítica.

Rio de Janeiro: Azougue Editorial, 2010.

SÓFOCLES. Édipo em Colono. Trad. Trajano Vieira. São Paulo: Perspectiva, 2005. SÓFOCLES. Édipo Rei. Trad. de Trajano Vieira. São Paulo: Perspectiva, 2007.

Downloads

Publicado

2020-09-25

Edição

Seção

Ensaios