Em torno da luz cristalina: clara voz de Pedro Salinas

Cristiano Moreira

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2176-8552.2016n20p147

O texto que segue pretende ler a poesia de Pedro Salinas e Jorge Guillén diante de uma perspectiva que faz da voz uma iluminação e uma resistência diante do tempo histórico e da predominância de uma leitura simples das imagens. Assim, alguns poemas escolhidos permitem uma leitura contemporânea a respeito da voz, seguindo o conceito de Stimmung recuperado por Giorgio Agamben e as lições de poesia de Paul Valéry, e formam aspectos imprescindíveis para ler a poesia destes poetas. Ao manter em sua produção uma conversação com seus predecessores, Pedro Salinas joga com o logos e faz da phoné matéria prima para sua obra.


Palavras-chave


Poesia espanhola; voz; imagem; tradição; filosofia; Stimmung

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2176-8552.2015n20p147



outra travessia, eISSN 2176-8552, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

CC-by-NC icon
Esta obra foi licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.