Um Estudo Empírico sobre a Construção da Identidade Social do Consumidor de Toy Art

Autores

  • Renata Andreoni Barboza Universidade Gama Filho - UGF
  • Eduardo André Teixeira Ayrosa EBAPE/FGV-RJ

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2013v15n37p11

Resumo

O fenômeno do mercado de produtos, aparentemente infantis, para adultos é algo recente e em constante crescimento. Utilizando-se do Toy Art como exemplo desse mercado, esta pesquisa tem como objetivo compreender como os consumidores de Toy Art utilizam o seu bem para constituir a sua identidade social, explorando esse relacionamento de consumo e os fatores que desencadeiam o processo de extensão. Este estudo é qualitativo e foi conduzido com entrevistas em profundidade com 14 consumidores de Toys, de ambos os sexos, com idades entre 19 e 38 anos, residentes em diversos estados brasileiros, durante os meses de julho e agosto de 2009. Os resultados demonstraram que os consumidores de Toy Art utilizam o seu bem para constituir sua identidade social e como forma de diferenciação e de expressão. A extensão desses consumidores se dá durante essa busca pelo incomum, por um bem que os distinga dos demais.

Biografia do Autor

Renata Andreoni Barboza, Universidade Gama Filho - UGF

Mestre em Administração pela EBAPE/FGV-RJ, Graduada em Propaganda e Marketing pela ESPM-RJ, atua como Professora Assistente na UGF-RJ.

Eduardo André Teixeira Ayrosa, EBAPE/FGV-RJ

Doutor em Administração pela London Business School, Mestre em Administração pela COPPEAD – UFRJ, Graduado em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, atua como Professor Adjunto na área de Marketing da EBAPE/FGV-RJ.

Downloads

Publicado

2013-12-10

Edição

Seção

Artigos