Gestão Social, Democracia, Representação e Transparência: evidências nos estados brasileiros

Autores

  • Robson Zuccolotto Universidade Federal de Viçosa
  • Marco Antonio Carvalho Teixeira Fundação Getúlio Vargas de São Paulo

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2015v17nespp79

Palavras-chave:

Transparência, Democracia, Representação, Participação Social, Governos Subnacionais

Resumo

Este trabalho tem por objetivo compreender como a participação da sociedade pode contribuir para o desenvolvimento da democracia por meio da melhoria dos mecanismos de transparência nos estados brasileiros. Para tanto, foi necessário identificar os estados bem classificados no índice de transparência da ONG Contas Abertas para, em seguida, por meio de entrevistas com gestores públicos, identificar a percepção desses gestores em relação à importância da participação da sociedade civil nos resultados de suas políticas de transparência. Os resultados indicam que, nos estados onde a participação social ocorre por meio de fóruns definidos institucionalmente, os indicadores de transparência são melhores. O que reforça as afirmações teóricas de que representação não exclui a participação, que se constitui em um grande mecanismo para a gestão pública por permitir canalizar demandas de diversas clivagens sociais e econômicas que deverão construir o consenso coletivamente.

Biografia do Autor

Robson Zuccolotto, Universidade Federal de Viçosa

Doutor em Controladoria e Contabilidade pela Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo – FEA-USP. Professor do Departamento de Administração da Universidade Federal de Viçosa

Marco Antonio Carvalho Teixeira, Fundação Getúlio Vargas de São Paulo

Doutor em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. Professor do Departamento de Gestão Pública da Fundação Getúlio Vargas de São Paulo

Downloads

Publicado

2015-12-07