Ação afirmativa para a agricultura familiar no Curso Técnico em Agropecuária do Instituto Federal Catarinense – Campus Concórdia: origem e motivação para sua criação

Francieli Marchesan, Oséias Santos de Oliveira

Resumo


As ações afirmativas geram controvérsias na sociedade. No caso da cota da agricultura familiar, não há uma aceitação efetiva pela comunidade acadêmica e geral na reserva de vagas para este grupo social. Dessa forma, têm-se como objetivos: analisar a finalidade das ações afirmativas; e, descrever a origem e motivação para a criação da cota da agricultura familiar para o curso Técnico em Agropecuária do IFC/Campus Concórdia. A metodologia utilizada foi um estudo de caso, com pesquisa bibliográfica e análise documental. Como resultado, verificou-se que esta cota foi criada em atendimento ao acordo fixado com a SETEC/MEC. Aduziu-se que a opção pela agricultura familiar visou atender às realidades locais dos campi e aos compromissos institucionais com a justiça social, inclusão de grupos em desvantagem social, entre outros. Considera-se que as ações afirmativas representam uma ferramenta capaz de reduzir as desigualdades no acesso ao ensino público, podendo adequar-se às necessidades das instituições.


Palavras-chave


Políticas Educacionais; Ações Afirmativas; Agricultura Familiar; Igualdade; Inclusão

Texto completo:

PDF/A

Referências


ALVES-MAZZOTTI, A. J. Usos e abusos dos estudos de caso. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 36, n. 129, p. 637-651, dez. 2006. Disponível em: . Acesso em: 01 jul. 2017.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 05 out. 1988. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

BRASIL. Lei n. 11.326, de 24 de julho de 2006. Estabelece as diretrizes para a formulação da Política Nacional da Agricultura Familiar e Empreendimentos Familiares Rurais. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 25 jul. 2006. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

BRASIL Lei n. 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 30 dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 11 mai. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação/Secretaria da Educação Profissional e Tecnológica e Instituto Federal Catarinense. Acordo de Metas e Compromissos. Brasília, DF, 2010. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

BRASIL. Lei n. 12.711, de 29 de agosto de 2012. Dispõe sobre o ingresso nas universidades e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio e dá outras providências. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 30 ago. 2012 (a). Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

BRASIL. Decreto n. 7.824, de 11 de outubro de 2012. Regulamenta a Lei no 12.711, de 29 de agosto de 2012, que dispõe sobre o ingresso nas universidades federais e nas instituições federais de ensino técnico de nível médio. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 15 out. 2012 (b). Seção 1, p. 16. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

BRASIL. Ministério da Educação. Portaria Normativa n. 18/2012, de 11 de outubro de 2012. Dispõe sobre a implementação das reservas de vagas em instituições federais de ensino de que tratam a Lei no 12.711, de 29 de agosto de 2012, e o Decreto no 7.824, de 11 de outubro de 2012 (c). Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Poder Executivo, Brasília, DF, 15 out. 2012. Seção 1, p. 16.

BUCCI, M. P. D. et al. Direitos humanos e políticas públicas. São Paulo, Pólis, 2001. 60 p. Cadernos Pólis, 2. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

CAMPOS, L. C. et al. Social quotas, affirmative actions, and dropout in the Business field: empirical analysis in a Brazilian federal university. In: Revista Contabilidade & Finanças, São Paulo, v. 28, n. 73, p. 27-42, abr. 2017. Disponível em: . Acesso em: 11 mai. 2017.

CARVALHO, H. A. de; OLIVEIRA, O. S. de; LIMA, I. A. de. Contribuições da avaliação institucional na qualificação da gestão do ensino superior: o caso da Universidade Tecnológica Federal do Paraná. In: I Congresso Nacional de Mestrados Profissionais em Administração Pública. Curitiba, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 jul. 2017.

CONCÓRDIA (Município). Portal do Cidadão. A Economia geral. Concórdia, SC, 2017. Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2017.

CUNHA, J. A. C. da; YOKOMIZO, C. A.; BONACIM, C. A. G. Miopias de uma lente de aumento: as limitações da análise de documentos no estudo das organizações. In: Revista Alcance, Itajaí, SC, v. 20, n. 4, p. 431-446, dez. 2013. Disponível em: https://siaiap32.univali.br/seer/index.php/ra/article/view/4101/pdf. Acesso em: 15 mai. 2017.

IFC - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE. Edital n. 116/2012 – IFCatarinense. Dispõe sobre o Exame de Classificação Unificado para Ingresso nos Cursos Técnicos de Nível Médio oferecidos pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense [...]. Blumenau, SC, 2012. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

IFC - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE.. Resolução n. 048 – CONSUPER/2013. Dispõe sobre a aprovação da Resolução Ad referendum nº 021/2013, de 21/08/2013. Blumenau, SC, 2013 (a). Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

IFC - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE.. Resolução ad referendum n. 021 – CONSUPER/2013. Dispõe sobre a aprovação de reserva de vagas pelo sistema de Ações Afirmativas em Cursos Técnicos em Agropecuária e em Licenciaturas. Blumenau, SC, 2013 (b). Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

IFC - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE.. Ata da 2ª Reunião Ordinária do Conselho Superior do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Catarinense, Biênio 2013/2014, realizada em 25 de setembro de 2013. Blumenau, SC, 2013 (c). Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

IFC - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE.. Edital n. 128/2016 – INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE. Dispõe sobre o Exame de Classificação para Ingresso nos Cursos Técnicos de Nível Médio, oferecidos pelo Instituto Federal Catarinense (IFC), na forma integrada ao ensino médio. Blumenau, SC, 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

IFC - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE. Relatório de Gestão do Exercício de 2016. Blumenau, SC, 2017 (a). Disponível em: . Acesso em: 05 jun. 2017.

IFC - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE. Sobre o IFC. Blumenau, SC, 2017 (b). Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

IFC-CONCÓRDIA - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE – CAMPUS CONCÓRDIA. Histórico. Concórdia, SC, mar. 2016. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

IFC-CONCÓRDIA - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE – CAMPUS CONCÓRDIA. Curso Técnico em Agropecuária. Sobre o curso. Concórdia, SC, 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

IFC-CONCÓRDIA - INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE – CAMPUS CONCÓRDIA. Projeto Pedagógico do Curso Técnico em Agropecuária Integrado ao Ensino Médio – Campus Concórdia. Blumenau, SC, 2015. Disponível em: . Acesso em: 10 mai. 2017.

IPEA - INSTITUTO DE PESQUISA ECONÔMICA APLICADA. PNAD 2009 – Primeiros Resultados. Situação da educação brasileira: avanços e problemas. Comunicado do Ipea n. 66. Brasília, DF, 2010. Disponível em: . Acesso em: 01 jul. 2017.

MARTINS, G. de A.; LINTZ, A. C. Guia para elaboração de monografias e trabalhos de conclusão de curso. 2 ed. São Paulo: Atlas, 2007.

MEDEIROS, H. A. V.; MELLO NETO, R. de D.; GOMES, A. M. Limits of the quota law in federal public universities. In: Education Policy Analysis Archives, v. 24, p. 6, jan. 2016. ISSN 1068-2341. Disponível em: . Acesso em: 03 jul. 2017.

PEREIRA, L. F. P. Ações Afirmativas na Educação Pública Superior: análise de resultados de uma turma de cotistas do curso de Administração da UFES. 2015. 96 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Gestão Pública) – Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória/ES, 2015. Disponível em: . Acesso em: 09 mai. 2017.

PEREIRA, G. L. M. Lei de cotas nas universidades: constitucionalidade e necessidade. Revista Jus Navigandi, ISSN 1518-4862, Teresina, ano 17, n. 3365, 17 set. 2012. Disponível em:. Acesso em: 10 jul. 2017.

PIOVESAN, F. Ações afirmativas e direitos humanos. Revista USP, São Paulo, n.69, p. 36-43, mar./mai. 2006. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2017.

______. Ações Afirmativas no Brasil: Desafios e Perspectivas. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 16, n. 3, p. 887-896, dez. 2008. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2017.

SANTOS, L. L. V. B. O Princípio da Igualdade. In: Âmbito Jurídico, Rio Grande, XIII, n. 72, jan. 2010. Disponível em: . Acesso em: 09 mai. 2017.

SÁ-SILVA, J. R.; ALMEIDA, C. D. de; GUINDANI, J. F. Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. In: Revista Brasileira de História & Ciências Sociais, São Leopoldo-RS, v. 1, n. 1, p. 3, jul. 2009. Disponível em: . Acesso em: 12 mai. 2017.

SEBRAE/SC - SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS DE SANTA CATARINA. Santa Catarina em Números: Santa Catarina/SEBRAE/SC. Florianópolis, SC: 2013. 150p. Disponível em: . Acesso em: 23 mai. 2017.

SILVA FILHO, P.; CUNHA, E. O. As políticas de ações afirmativas na educação superior no Brasil sob a ótica da equidade. In: IV Congresso Ibero-Americano de Política e Administração da Educação / VII Congresso Luso Brasileiro de Política e Administração da Educação. Porto, Portugal, 2014. Disponível em: . Acesso em: 04 mai. 2017.

VELLOSO, J. Cotistas e não-cotistas: rendimento de alunos da universidade de Brasília. In: Cadernos de Pesquisa. São Paulo, v. 39, n. 137, p. 621-644, ago. 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 mai. 2017.

YIN, R. K. Case study research: design and methods. London: Sage, 1984.




DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2018V20nespp37

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.