Economia, Marketing e Indivíduos de Baixa Renda: o interesse após uma história de indiferença

Marcus Wilcox Hemais, Fernanda Chagas Borelli, Leticia Moreira Casotti, Pedro Ivo Rogedo Dias

Resumo


Durante a construção da área de marketing, estudiosos utilizaram conceitos e teorias econômicas como base para o desenvolvimento de seus próprios conceitos e teorias. Essa similaridade é percebida no tratamento que marketing deu aos indivíduos de baixa renda e sua relação com o consumo em seus primeiros estudos. Assim como os economistas, os pesquisadores em marketing descreviam esses indivíduos como dependentes da sociedade e dos governos para melhorarem suas vidas. Essa visão muda quando Prahalad defende uma nova perspectiva, na qual indivíduos de baixa renda são vistos como consumidores, com desejos de consumir produtos de diversas naturezas. O objetivo do presente ensaio, portanto, é analisar os caminhos percorridos na economia e em dois momentos em marketing sobre o indivíduo de baixa renda. Discute, inicialmente, o pensamento econômico sobre esses indivíduos, para, em seguida, apresentar duas perspectivas de marketing sobre o segmento.


Palavras-chave


Base da Pirâmide; Indivíduos de Baixa Renda; Economia; Marketing

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8077.2014v16n39p49

Revista de Ciências da Administração, Universidade Federal de Santa Catarina, Departamento de Administração, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.

Para entrar em contato com a equipe editorial da Revista RCA, encaminhe um e-mail para rca.cse@contato.ufsc.br

ISSNe 2175-8077    ISSN 1516-3865

Licença Creative Commons
This obra is licensed under a Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.