ANÁLISE DE EFICIÊNCIA DAS IFES NO USO DE RECURSOS FINANCEIROS: UMA APLICAÇÃO DEA EM DOIS ESTÁGIOS

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8077.2019v21n55p86

Palavras-chave:

Gestão

Resumo

As Instituições Federais de Ensino Superior (IFES) são compostas principalmente por universidades, sendo que desempenham um papel estratégico no desenvolvimento econômico, social, científico e tecnológico do país. Este estudo buscou avaliar a eficiência das IFES em relação aos gastos de recursos públicos do programa Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI) em 2015 e verificar a relação de eficiência das IFES com variáveis ambientais. A metodologia empregada para medir essa eficiência das IFES foi a Análise Envoltória de Dados (DEA) em dois estágios e a Regressão Tobit. O cálculo da análise de eficiência para o ano 2015 mostrou que 24 IFES foram consideradas eficientes, correspondendo a 44% da amostra, sendo que se destacaram dentre as eficientes a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, a Universidade Federal de Minas Gerais, a Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, a Universidade Federal do Amapá, a Universidade Federal do Pará e a Universidade Federal do Rio de Janeiro. Na análise de Regressão Tobit verificou-se a adequação do modelo de eficiência das IFES e como essa eficiência está relacionada com as variáveis ambientais.

Referências

BANKER, R. D.; CHARNES, A.; COOPER, W.W. Some models for estimating technical and scale inefficiencies in Data Envelopment Analysis. Management Science, v.30, n. 9, 1078-1092, 1984.

BANKER, R. D.; NATARAJAN, R. Evaluating contextual variables affecting productivity using data envelopment analysis. Operations research, INFORMS, v. 56, n. 1, p. 48–58, 2008.

BARBOSA, G. C.; FREIRE, F. S.; CRISÓSTOMO, V. L. Análise dos indicadores de gestão das IFES e o desempenho discente no ENADE. Revista da avaliação da educação superior, Campinas, v. 16, n. 2, p. 317-344, jul. 2011.

BELLONI, J. A. Uma Metodologia de Avaliação da Eficiência Produtiva de Universidades Federais Brasileiras. 245p. Tese de Doutorado. Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2000.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/Constituicao.htm. Acesso em: 13 out. 2015.

BRASIL. Decreto nº 6.096, de 24 de abril de 2007. Institui o Programa REUNI. Brasília, 2007. Em http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6096.htm. Acesso 13 out 2015.

BRASIL. Lei n° 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providencias. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm. Acesso em: 13 out. 2015.

BRASIL. Ministério da Educação. Balanço Social 2003-2015. Brasília, 2016. 94 p.

BRASIL. Tribunal de Contas da União - TCU; Secretaria de Educação Superior – SESu/MEC; Secretaria Federal de Controle Interno – SFC. Orientações para o cálculo dos indicadores de gestão: decisão TCU nº 408/2002 – plenário. Versão revisada março 2004. In: Ministério da Educação. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/sesu/arquivos/pdf/indicadores.pdf. Acesso 13 out. 2015.

CAVALCANTE, S. M.; ANDRIOLA, W. Avaliação da Eficiência dos Cursos de Graduação da Universidade Federal do Ceará (UFC) através da Análise Envoltória de Dados (DEA). Revista Iberoamericana de Evaluación Educativa, v. 5 n. 3, p. 290-313, 2012.

ÇELEN, A. Efficiency and productivity (tfp) of the turkish electricity distribution companies: An application of two-stage (dea&tobit) analysis. Energy Policy, Elsevier, v. 63, p. 300–310, 2013.

CHARNES, A.; COOPER, W.W; RHODES, E. Measuring the efficiency of decision making units. European Journal of Operational Research, v.2, p.429-444, 1978.

COELLI, T. J. A guide to DEAP version 2.1: a DEA (computer) program. Centre for Efficiency and Productivity Analysis (CEPA) WP 8, University of New England, Austrália, 1996.

COELLI, T. J.; RAO, D. S. P.; O'DONNELL, C. J.; BATTESE, G. E. An introduction to efficiency and productivity analysis. Springer Science & Business Media, 2005.

COSTA, D, M.; PAIVA, R. V. C.; FERREIRA, J. C. P. A educação Superior tecnológica como um caminho para a expansão da educação superior no Brasil. In: X Colóquio Internacional sobre Gestão Universitária na América do Sul. Argentina, 2010.

COSTA, E. M.; RAMOS, F.; SOUSA, H. R. Mensuração de eficiência produtiva das Instituições Federais de Ensino Superior (IFES). Brasilia, DF, Esaf, 2010.

COSTA, E. M.; SOUZA, H. R.; RAMOS, F. S.; SILVA, J. L. M. Eficiência e desempenho no ensino superior: uma análise da fronteira de produção educacional das IFES brasileiras. Revista de Economia Contemporânea, v. 16, n. 3, p. 415-440, 2012.

FERNANDES, D. P.; RESENDE FILHO, M. D. A. Eficiência de custos operacionais das companhias de distribuição de energia elétrica (cdees) no brasil: Uma aplicação (DEA & Tobit) em dois estágios. 2017.

FERREIRA, C. M. C; GOMES, A. P. Introdução à análise envoltória de dados: teoria, modelos e aplicações. Editora UFV, Viçosa, MG, 2009.

GREENE, W.H. Econometric Analysis. Prentice Hall, 6th edition, 2008.

HENNINGSEN, A.; Estimating censored regression models in R using the censReg Package - R package vignettes, 2010.

IBGE. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. O Brasil em Síntese é o sistema agregador de informações do IBGE sobre os municípios e estados do Brasil. 2017. Disponível em https://cidades.ibge.gov.br/. Acesso em 26 abr. 2018.

JI, Y.-B.; LEE, C. Data Envelopment Analysis. The Stata Journal, v. 10, n. 2, p. 267- 280, 2010.

MADDALA, G. S. Limited-dependent and qualitative variables in econometrics. Melbourne: Cambridge University Press, 1983.

MELLO, J. C. C. B.; MEZA, L. A.; GOMES, E. G.; NETO, L. B. Curso de Análise de Envoltória de Dados. Anais do SBPO-XXXVII, p. 2520-2540, 2005.

MENEZES, E. T.; SANTOS, T. H. IFES (Instituições Federais de Ensino Superior), Dicionário Interativo da Educação Brasileira - EducaBrasil. São Paulo, Editora Midiamix, 2002.

OLIVEIRA, A. J. Programa REUNI nas Instituições de Ensino Superior Federal (IFES) Brasileiras: um estudo da eficiência operacional por meio da análise envoltória de dados (DEA) no período de 2006 a 2012. 2013. 146 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Contábeis) – Programa de Mestrado em Contabilidade, Universidade Federal do Paraná, Curitiba, 2013.

PEÑA, C. R. Um Modelo de Avaliaçăo da Eficięncia da Administraçăo Pública através do Método Análise Envoltória de Dados (DEA). Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, Paraná, v. 12, n. 1, p. 83-106, 2008.

RIOS, L. R. Medindo a eficiência relativa das operações dos terminais de contêineres do MERCOSUL. Dissertação Mestrado, UFRGS, Porto Alegre, RS, 2005.

RAY, S. C. Data envelopment analysis, nondiscretionary inputs and efficiency: an alternative interpretation. Socio-Economic Planning Sciences, Elsevier, v. 22, n. 4, p. 167–176, 1988.

SAVIANI, D. O Plano de Desenvolvimento da Educação: Análise do projeto do MEC, Revista Educação & Sociedade, Campinas, vol. 28, n. 100 - Especial, p. 1231-1255, out. 2007.

SENRA, L. F. A. C.; NANCI, L. C.; MELLO, J. C. C. B. S.; MEZA, L. A. Estudo sobre métodos de seleção de variáveis em DEA. Pesquisa Operacional, v. 27, n. 2, p. 191-207, 2007.

SILVA, C. T.; MORGAN, B. F.; CUNHA, J. R.; MOURA, J. D.; FILHO, J. R.; COSTA, P. D. Custos no Setor Publico. Brasília, Editora Universidade de Brasília, 2007.

SILVA, R. L.; FREITAS, F. C. H. P.; LINS, M. T. G. A implantação do programa de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais/REUNI: um estudo de Caso. Revista Gestão Universitária na América Latina-GUAL, v. 6, n. 4, p. 147-170, 2013.

SIMAR, L.; WILSON, P. W. Estimation and inference in two-stage, semi-parametric models of production processes. Journal of econometrics, Elsevier, v. 136, n. 1, p. 1–64, 2007.

SIQUEIRA, J. S. Eficiência das universidades públicas federais brasileiras: Um estudo com foco no projeto REUNI. Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Campina Grande, PB, 2015.

TOBIN, J.; Estimation of relationship for limited dependent variables. Econometrica, v. 26, p. 24-36, 1958.

VASCONCELLOS, M. A. S.; OLIVEIRA, R. Manual de Microeconomia. São Paulo, Atlas, 1996.

Downloads

Publicado

2020-11-05

Edição

Seção

Artigos