Avaliação de cultivares de abobrinha de moita

Jorge Hayato Tokunaga, Antonio Ismael Inácio Cardoso

Resumo


O experimento teve por objetivo avaliar diferentes cultivares de abobrinha de moita. O delineamento experimental utilizado foi em blocos ao acaso, com sete tratamentos, seis repetições, sendo cada parcela contituída por seis plantas (2,88m²). Foram avaliadas quatro procedências da cultivar Caserta (Agroceres, Agroflora/Sakata, Hortec e SVS/Asgrow) e três híbridos (AF-2462, Atlanta e Clarinda). Os híbridos AF-2462 e Atlanta produziram 10,6 e 10,4 frutos comerciais por planta, respectivamente, sendo superiores às quatro procedências de "Caserta", que produziram entre 7,9 e 8,8 frutos comerciais por planta. Esta produção superior foi reflexo do maior número de flores femininas por planta, que foi de 27,4 e 26,2 nos híbridos Atlanta e AF-2462, respectivamente, enquanto que as demais variaram entre 20,3 e 23,5. As quatro procedências da cultivar Caserta não diferiram entre si para as características avaliadas.

Palavras-chave


Cucurbita pepo; Híbridos; Produção

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/%25x

Direitos autorais 2001 Jorge Hayato Tokunaga, Antonio Ismael Inácio Cardoso

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.