PROLIFERAÇÃO DIAGNÓSTICA E A PROBLEMÁTICA DO RISCO NO DSM-V: O CASO DA SÍNDROME DOS SINTOMAS PSICÓTICOS ATENUADOS

Conteúdo do artigo principal

Carlos Alberto Severo Garcia Jr.
http://orcid.org/0000-0003-3367-4151
Liana Cristina Dalla Vecchia Pereira
https://orcid.org/0000-0002-4200-2464

Resumo

O número de diagnósticos de transtornos mentais aumentou significativamente com as edições do Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM). Dentre as novas categorias propostas, a força-tarefa responsável pela elaboração da quinta versão do manual (DSM-V) apresentou a "síndrome do risco de psicose", substituída, antes da publicação, por "síndrome dos sintomas psicóticos atenuados".  Este artigo tem como objetivo analisar os discursos sobre a referida síndrome presentes no site da Associação Americana de Psiquiatria, instituição organizadora do DSM, no período anterior e posterior à publicação do manual. A análise parte das concepções de biopolítica (Foucault) e de risco (Beck). A substituição da palavra risco por sintomas atenuados mantém a perspectiva de patologizar o não patológico da condição que não necessariamente será desenvolvida, fomentando a medicalização da vida e a produção de intervenções desnecessárias que podem ser prejudiciais, além da possível estigmatização e incremento do número de “falsos positivos”.

Detalhes do artigo

Como Citar
GARCIA JR., . A. S.; PEREIRA, . C. D. V. PROLIFERAÇÃO DIAGNÓSTICA E A PROBLEMÁTICA DO RISCO NO DSM-V: O CASO DA SÍNDROME DOS SINTOMAS PSICÓTICOS ATENUADOS. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, [S. l.], v. 12, n. 33, p. 125–142, 2020. DOI: 10.5007/cbsm.v12i33.68981. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/68981. Acesso em: 1 dez. 2022.
Seção
Artigos originais
Biografia do Autor

Carlos Alberto Severo Garcia Jr., UFSC/CAMPUS ARARANGUÁ

Psicólogo, Especialista em Clínica dos Transtornos do Desenvolvimento na Infância e na Adolescência. Residência Integrada em Saúde com ênfase em Saúde Mental, Mestre em Educação. Doutor em Ciências Humanas. Pós-Doutor em Saúde Coletiva. Docente Adjunto UFSC/Campus Araranguá.

Liana Cristina Dalla Vecchia Pereira, UFSC

Doutoranda do Programa Interdisciplinar em Ciências Humanas (PPGICH) da Universidade Federal de Santa Catarina, bolsista CAPES. Psicóloga, especialista em saúde da família e comunidade (residência integrada em saúde — Grupo Hospitalar Conceição) e em saúde mental coletiva (Universidade Rovira i Virgili). Mestre em saúde pública pelo programa Erasmus Mundus (Europubhealth) pela Universidade de Copenhagen e Universidade de Granada.