A estratégia de redução de danos no cuidado a adolescentes em uso de substâncias psicoativas

Kelly Guimarães Tristão, Luziane Zacché Avellar

Resumo


A Redução de Danos é uma ferramenta de cuidado articulada com as ideias de atenção integral, caracterizando-se como um instrumento que amplia o acesso e a adesão ao cuidado. Entretanto, para a população infanto-juvenil, essa estratégia é vista de uma maneira muito controversa por parte de alguns profissionais. Objetivou-se analisar a Redução de Danos como uma ferramenta potente no cuidado a adolescentes em uso de substâncias psicoativas acompanhados em um Centro de Atenção Psicossocial infantojuvenil. Para tanto, utilizou-se a perspectiva metodológica da Avaliação de Quarta geração. Foram realizadas observações participante, entrevistas e grupos com dez profissionais do serviço, compondo um círculo hermenêutico-dialético. Os dados foram analisados conforme o método comparativo constante e discutidos a luz da psicologia analítica e de princípios das políticas públicas de saúde mental. Conclui-se que a redução de danos como cuidado para o adolescente AD ultrapassa a questão da droga em si, atravessando o território e as questões de autocuidado. Trabalha-se para tanto numa perspectiva de construção de autonomia e co-responsabilização protagonismo no cuidado.


Palavras-chave


Adolescente; Substâncias psicoativas; Redução de danos; Psicologia analítica.

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.