Violência infantil e sua interface no trabalho na atenção psicossocial infantojuvenil: Percepções de profissionais da saúde

Conteúdo do artigo principal

Fabiane Machado Pavani
https://orcid.org/0000-0002-3858-8036
Luciane Prado Kantorski
Aline Neutzling
Christine Wetzel
Aline Basso da Silva

Resumo

Objetivo: descrever e analisar as percepções de profissionais que atuam em um Centro de Atenção Psicossocial infanto-juvenil (CAPSi) acerca da violência infantil e sua interface com o trabalho em saúde mental. Metodologia: estudo transversal de abordagem mista (quali-qualitativo), realizado em um CAPSi no Rio Grande do Sul, entre outubro e novembro de 2016. Nesse artigo foram utilizados os dados da etapa qualitativa, produzidos mediante entrevistas semiestruturadas com profissionais do CAPSi. A análise ocorreu a partir da perspectiva proposta por Minayo, dividida em três momentos distintos: organização dos dados, classificação dos dados e análise final.  Resultados: os profissionais percebem que as violências física e sexual impactam mais suas práticas no serviço; reconhecem a interface entre violência infantil e saúde mental, sendo necessário considerar os contextos de vida das crianças e adolescentes. Identificam a construção de vínculo e a escuta como importantes instrumentos de trabalho na prática psicossocial infanto-juvenil.  Conclusões: o estudo permitiu refletir sobre a importância do CAPSi integrar a assistência às vítimas de violência infantil, como serviço que acolhe possíveis consequências do trauma, mas também a partir das experiências de seus profissionais, imprescindível na discussão e construção de um cuidado em saúde mental às crianças e adolescentes vítimas de violência junto aos pontos da rede de atenção psicossocial e outros setores.

Detalhes do artigo

Como Citar
MACHADO PAVANI, .; PRADO KANTORSKI, .; NEUTZLING, .; WETZEL, .; BASSO DA SILVA, . Violência infantil e sua interface no trabalho na atenção psicossocial infantojuvenil: Percepções de profissionais da saúde. Cadernos Brasileiros de Saúde Mental/Brazilian Journal of Mental Health, [S. l.], v. 12, n. 31, p. 40–59, 2020. DOI: 10.5007/cbsm.v12i31.69734. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/cbsm/article/view/69734. Acesso em: 7 dez. 2022.
Seção
ATENÇÃO PSICOSSOCIAL A CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)