A iniciação científica na formação dos graduandos em ciências contábeis: um estudo em uma instituição pública do triângulo mineiro

Autores

  • Cassius Klay Silva Santos Universidade Federal de Uberlândia
  • Edvalda Araujo Leal Universidade Federal de Uberlândia

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8069.2014v11n22p25

Palavras-chave:

Iniciação científica. Estudantes. Curso de ciências contábeis.

Resumo

O objetivo do estudo é identificar os principais fatores que motivam a Iniciação Científica (IC) no curso de Ciências Contábeis de uma Instituição de Ensino (IE) pública, localizada no Triângulo Mineiro. Foram realizadas entrevistas com bolsistas, com orientadores, com o coordenador de curso e com o diretor da unidade. As principais categorias analisadas foram: (i) os fatores que motivaram a participação na IC; (ii) o desempenho acadêmico; e (iii) a atuação profissional dos bolsistas. Os resultados indicaram que, tanto para estudantes bolsistas como para orientadores, a decisão de participar de um projeto na IC refere-se à pré-disposição em realizar pesquisa e ao interesse em continuar a aperfeiçoar e ampliar seus conhecimentos.

 

Biografia do Autor

Cassius Klay Silva Santos, Universidade Federal de Uberlândia

Egresso do Curso de Ciências Contábeis - Universidade Federal de Uberlândia

Edvalda Araujo Leal, Universidade Federal de Uberlândia

Professora do Curso de Ciências Contábeis - Universidade Federal de Uberlândia

Referências

ALMEIDA, D. M.; VARGAS, A. J. de; RAUSCH, R. B. Relação entre ensino e pesquisa em controladoria nos cursos de pós-graduação stricto sensu em Ciências Contábeis brasileiros 2011. In: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis – ANPCONT, 5, 20 a 22 de junho de 2011, Vitória/ES. Anais... Vitória/ES: ANPCONT 2011.

BARDIN, L. Análise de conteúdo. Trad. Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro.

Lisboa: Edições 70, 2002.

BARROS, A. J. P.; LEHFELD, N. A. S. Fundamentos de metodologia científica: um guia para a iniciação científica. São Paulo, SP: Makron Books, 2000.

BAZIN, M. J. O que é a iniciação científica. Revista de Ensino de Física, São Paulo, v. 5, n. 1, p. 81-88, jun. 1983.

BIANCHETTI, L. O desafio de escrever dissertações/teses: como incrementar a quantidade e manter a qualidade com menos tempo e menos recursos? In: BIANCHETTI, L; MACHADO NETTO, A. M. A Bússola do Escrever: desafios e estratégias na orientação de teses e dissertações. São Paulo: Cortez, 2002. p. 165-188.

BREGLIA, V. L. A. A formação na graduação: contribuições, impactos e repercussões do PIBIC. 2002. Tese (Doutorado em Educação) – Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2002.

BRIDI, J. C. A.; PEREIRA, E. M. de A. O impacto da iniciação científica na formação universitária. Olhar de professor, Ponta Grossa, v. 7, n. 2, p. 77-88, 2004.

BRIDI, J. C. A. A Iniciação Científica na Formação do Universitário. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, São Paulo, 2004.

CABERLON, V. I. Pesquisa e Graduação na Furg: em busca de compreensões sob distintos horizontes. 2003. Tese (Doutorado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2003.

CALAZANS, J. (Org.). Iniciação Científica: construindo o pensamento crítico. São Paulo: Cortez, 1999.

CAPES. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Relação de cursos aprovados pela Capes. Disponível em: < http://www.capes.gov.br/>. Acesso em: 30 nov. 2011.

CNPQ. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Bolsas. Disponível em: <http://efomento.cnpq.br/efomento/distribuicaoGeografica/distribuicaoGeografica.do?metodo=apresentar>. Acesso em: 20 nov. 2011.

CARVALHO, M. P. B. A inserção da pesquisa no currículo de graduação em Administração. Dissertação (Mestrado em Educação). Centro Universitário Moura Lacerda de Ribeirão Preto. Ribeirão Preto, SP, 2007, 122 p.

CASTRO, C. M. Memórias de um orientador de tese: um autor relê sua obra depois de um quarto de século. In: BIANCHETTI, L.; MACHADO NETTO, Ana Maria. A Bússola do Escrever: desafios e estratégias na orientação de teses e dissertações. São Paulo: Cortez, 2002. p.109-134.

DAMASCENO, M. N. A formação de novos pesquisadores: a investigação como uma

Construção coletiva a partir da relação teoria-prática. In: CALAZANS, Julieta (Org). Iniciação Científica: construindo o pensamento crítico. 2. ed. São Paulo, SP: Cortez, 1999. p. 13-55.

DIAMOND, M. Accounting education, research and practice: after enron, where do we go? The European Accounting Review. v. 14, n. 2, p. 353-362, 2005.

EDWARDS, K. A.; EMMANUEL, C. R. Diverging views on the boundaries of management accounting. Management Accounting Research, v. 1, p. 51-63, 1990.

FAVA-DE-MORAES, F.; FAVA, M. A iniciação científica: muitas vantagens e poucos riscos. São Paulo em Perspectiva, v. 14, n. 1, p. 73-77, 2000.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo; Atlas, 2006.

LEITE FILHO, G. A. Padrões de produtividade de autores em periódicos e congressos na área de Contabilidade no Brasil: um estudo Bibliométrico. Revista de Administração Contemporânea, Curitiba, v. 12, n. 2, p. 533-554. abr./jun. 2008.

LEISENRING, J. J.; JOHNSON, L. T. Accouting research: on the relevance of research to practice. Accounting Horizons. Sarasota, v. 8, n. 4, p. 74-80, Dec. 1994.

MALDONADO, L. A. Iniciação científica na graduação em nutrição: autonomia do pensar e do fazer na visão dos pesquisadores/orientadores. 1998. Dissertação (Mestrado em Educação). Faculdade de Educação, Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 1998.

MASETTO, M. T. Competência Pedagógica do Professor Universitário. São Paulo: Summus, 2003.

MASSI, L.; QUEIROZ, S. L. Estudo Sobre Iniciação Científica no Brasil: Uma revisão. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 40, n. 139, p. 173-197, jan./abr. 2010.

MARION, J. C.; MARION, M. M. C. A importância da pesquisa no ensino da Contabilidade. Publicado em: 31 jan. 2005. Disponível em:<http://www.marion.pro.br/portal/modules/wfdownloads/visit.php?cid=2&lid=8>. Acesso em: 25 ago. 2011.

MARTINS, G. A. Estudo de Caso: Uma reflexão sobre a aplicabilidade em pesquisa no Brasil. Revista de Contabilidade e Organizações, v. 2, n. 2, p. 9-18, jan./abr. 2008.

MITCHELL, F. Research and practice in management accounting: improving integration and communication. The EuropeanAccountingReview. v. 11, n. 2, p. 277-289, 2002.

OLIVEIRA, M.; FREITAS, H. M. R. Focus Group – pesquisa qualitativa: resgatando a teoria, instrumentalizando o seu planejamento. Revista de Administração, São Paulo, v. 33, n. 3, p. 83-91, jul./set. 1998.

OTT, E.; CUNHA, J. V. A. da; CORNACHIONE JUNIOR, E. B; LUCA, M. M. M. de. Relevância dos conhecimentos, habilidades e métodos instrucionais na perspectiva de estudantes e profissionais da área contábil: estudo comparativo internacional. In: Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Ciências Contábeis – ANPCONT, 5., 20 a 22 de junho de 2011, Vitória/ES. Anais... Vitória/ES: ANPCONT 2011.

OLIVEIRA, L. C. V. Iniciação à pesquisa no ensino superior: o novo e o velho espírito científico nas atividades acadêmicas. XXIV Encontro Nacional da Anped, 2001, Caxambu, MG. Disponível em http://www.anped.org.br/reunioes/24/T1181081976681.doc>. Acesso em: dez. 2011.

RODRIGUEZ. H. G. Além do Título de Mestre: Competência e aprendizagem no âmbito de um PPGA. 2011. 183p. Dissertação (Mestrado em Administração) Programa de Pós-Graduação em Administração, Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia, 2011.

SEVERINO, A. J. A pós-graduação e pesquisa: o processo de produção e desistematização do conhecimento no campo educacional In: BIANCHETTI, Lucídio e MACHADO NETTO, Ana Maria. A Bússola do Escrever: desafios e estratégias na orientação de teses e dissertações. São Paulo: Cortez, 2002. p. 67-88.

SILVA, A. C. B.; OLIVEIRA, E. C.; RIBEIRO FILHO, J. F. Revista Contabilidade & Finanças USP: Uma comparação entre periódicos 1989/2001 e 2001/2004. Revista Contabilidade & Finanças USP. São Paulo, n. 39, p. 20-32, set./dez. 2005.

SILVA, A. P. B.; OTT, E. Um Estudo sobre a Interação entre a Pesquisa Científica e a Prática Profissional Contábil. REPeC - Revista de Educação e Pesquisa em Contabilidade. Brasília, v. 6, n. 2, p. 204-220, abr./jun. 2012.

SILVEIRA, T. P. da; ENSSLIN, S. R.; VALMORDIDA, S. M. I. Desmistificando o ensino da pesquisa científica na graduação em Ciências Contábeis: Um estudo na Universidade Federal de Santa Catarina. Revista de Contabilidade da Ufba, Salvador-Ba, v. 6, n. 1, p. 48-65, jan./abr. 2012.

SOUZA, F. J. V.; SILVA, M. C.; ARAÚJO, A. O. Produção Científica no curso de graduação de Ciências Contábeis da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Revista de Contabilidade da Ufba, Salvador-Ba, v. 5, n.3, p. 20-30, set./dez. 2011.

SOUZA, F. C. de; SOUZA, A. C. de; BORBA, J. A. Inserção internacional da pesquisa científica em Ciências Contábeis desenvolvida no Brasil. In: ANPCONT, 4., 2010, Natal. Anais... Natal, 2010.

TEIXEIRA, E. B.; VITCEL, M. S.; LAMPERT, A. L. Iniciação Científica: Desenvolvendo Competências e Habilidades na Formação do Administrador. Revista de Estudos de Administração. Editora Unijuí, n.16, p. 115-144, jan./jun. 2008.

WALTER, S. A. et al. Uma análise da evolução do campo de ensino e pesquisa em Contabilidade sob a perspectiva de redes. Revista Universo Contábil, Blumenau, v. 5, n. 4, p. 76-93, out./dez. 2009.

YIN, Robert K. Estudo de Caso: Planejamento e Métodos. Porto Alegre: Bookman, 2005.

Downloads

Publicado

2014-04-08

Edição

Seção

Artigos