Regra inercial do Banco Central brasileiro e expectativas adaptativas de inflação: o período jan/2005-jun/2010

Ricardo Ramalhete Moreira

Resumo


A partir do referencial teórico das regras de Taylor, o trabalho estuda a aderência empírica de regras alternativas de política monetária na economia brasileira, no período de janeiro de 2005 a junho de 2010. Os principais resultados apontam para: a) presença de forte inércia do nível da taxa Selic; b) expectativas de inflação como variável altamente explicativa na formação dos níveis e das variações da taxa Selic, sugerindo comportamento forward-looking do Banco Central; c) gap do produto com baixo poder de explicação nas decisões de política monetária; d) expectativas de inflação com forte componente adaptativo no período amostral.


Palavras-chave


Expectativas inflacionárias; Regras de Taylor; Banco Central Brasileiro

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8085.2011v14n2p11

Creative Commons License
Revista Textos de Economia. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN: 2175-8085 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
> > > > >