Método unidimensional da renda (H_R) e Alkire-Foster: uma análise comparativa aplicada ao Rio Grande do Sul em 2010

Carine De Almeida Vieira

Resumo


O presente trabalho tem o objetivo de aplicar o método Alkire-Foster (2009) para os municípios do Rio Grande do Sul e compará-lo com o método unidimensional via renda monetária em 2010. Os resultados indicam que ao comparar as duas medidas de incidência de pobreza – H e  – percebe-se que a primeira medida obteve maiores índices em relação à segunda. Como as maiores privações da amostra não estão em indicadores ligados a renda, a pobreza é mais intensa ao se inserir outras variáveis. As maiores privações estão nos indicadores das dimensões ‘educação’ e ‘condições de domicílio’. Se desagregado por grupos em categorias raciais, pode-se perceber que as maiores incidências de pobreza – tanto pelo viés multidimensional como pelo  – estão nos ‘indígenas’.


Palavras-chave


Pobreza; Método Alkire-Foster; Rio Grande do Sul

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-8085.2017v20n2p97

Creative Commons License
Revista Textos de Economia. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN: 2175-8085 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional
> > > > >