Celso Furtado: da história, através da economia, para a história

Autores

  • Liana Bohn UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-8085.2020.e78065

Palavras-chave:

Subdesenvolvimento, Cepal, Formação Econômica do Brasil, Sudene, Ministério da Cultura

Resumo

Conforme seus registros, Celso Furtado assumiu para si, desde muito cedo, ‘a tarefa de pensar o Brasil’. Para isso, ‘armou-se de conhecimento’, especialmente o científico, o que lhe garantiu um olhar multidisciplinar sobre os problemas brasileiros e sobre as perspectivas de transformação econômica e social. Para além de grande teórico da economia do desenvolvimento (e do subdesenvolvimento), Furtado forneceu novas bases para a leitura da formação econômica do país e, a partir de seu método histórico-estrutural, deu os primeiros passos na decolonização das Ciências Econômicas brasileiras. Como homem de ação, aliou conhecimento e prática, sendo também um agente do processo de transformação do país, com especial destaque aos esforços despendidos no Nordeste e no âmbito da cultura. Este ensaio, em comemoração aos 100 anos de seu nascimento, tem a pretensão de fazer um breve recorrido da trajetória intelectual e política daquele que, a partir da história e através da economia, entrou para a história do Brasil.

Referências

BARBOSA, J.L.A. Furtado e a educação pela pedra, entranhada. In: DE SOUZA, C.M.; THEIS, I.M.; BARBOSA, J.L.A. (Org.) Celso Furtado: a esperança militante (Volume 1). Campina Grande: EDUEPB, 2020.

BIELSCHOWSKY, R. Celso Furtado e o pensamento econômico latino-americano. In: BRESSER-PEREIRA, L.C.; REGO, J.M. (Org.) A grande esperança em Celso Furtado – Ensaios em homenagem aos seus 80 anos. São Paulo: Ed. 34, 2001.

BIELSCHOWSKY, R. Pensamento econômico brasileiro: o ciclo ideológico do desenvolvimentismo. 5ª Ed. Rio de Janeiro: Contraponto, 2004.

BRESSER-PEREIRA, L.C. Método e Paixão em Celso Furtado. In: BRESSER-PEREIRA, L.C.; REGO, J.M. (Org.) A grande esperança em Celso Furtado – Ensaios em homenagem aos seus 80 anos. São Paulo: Ed. 34, 2001.

CEPÊDA, V.A. O pensamento político de Celso Furtado: desenvolvimento e democracia. In: BRESSER-PEREIRA, L.C.; REGO, J.M. (Org.) A grande esperança em Celso Furtado – Ensaios em homenagem aos seus 80 anos. São Paulo: Ed. 34, 2001.

DE LACERDA, A.C.; MEDEIROS, C. FEIJÓ, C.; BACELAR, T. Entrevista – Rosa Freire d’Aguiar. Centenário de Celso Furtado. Cadernos do Desenvolvimento, Rio de Janeiro, v. 15, n. 25, p. 366-386, Jan-Jun/2020.

DE SOUZA, C.M.; THEIS, I.M.; BARBOSA, J.L.A. (Org.) Celso Furtado: a esperança militante (Volume 1). Campina Grande: EDUEPB, 2020.

FURTADO, C. Criatividade e Dependência. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1978.

FURTADO, C. Cultura e desenvolvimento em época de crise. São Paulo: Paz e Terra, 1984.

FURTADO, C. Essencial (Apresentação e organização: Rosa Freire d'Aguiar). Penguin Classics. São Paulo: Companhia das Letras, 2013. E-book não paginado.

FURTADO, C. Obra Autobiográfica. São Paulo: Companhia das Letras, 2014. E-book não paginado.

FURTADO, C. Diários intermitentes: 1937-2002. 1ª Ed. São Paulo: Companhia das Letras, 2019.

PAULANI, L.M. A utopia da nação: esperança e desalento. In: BRESSER-PEREIRA, L.C.; REGO, J.M. (Org.) A grande esperança em Celso Furtado – Ensaios em homenagem aos seus 80 anos. São Paulo: Ed. 34, 2001.

QUIJANO, A. (Ed.) Des/colonialidad y bien vivir: um nueno debate en America Latina. Lima: Editorial Universitaria, 2014.

THEODORO, M. Entrevista com o professor Celso Furtado. In: QUINTELA, A. et al. (Org.) Celso Furtado: os combates de um economista. Fundação Perseu Abramo: Expressão População, 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-14 — Atualizado em 2020-12-14

Versões

Edição

Seção

Dossiê