A narrativa ficcional como método no ensino de sociologia

Gustavo Oliveira Wolf Cavalcante

Resumo


Este trabalho reflete sobre o recurso à ficção como estratégia de ensino de sociologia, a partir de experiência de estágio de docência realizada em 2014. No exercício intitulado “conto sociológico”, alguns textos remetiam a concepções que contradiziam o retorno dado pelos alunos nos debates em sala, o que nos deu mostras de que a sociologia pode não lograr êxito em abalar estruturas de pensamento. Supondo uma relação entre esta esterilidade e a sua forma científica, o estudo se debruça sobre possibilidades de desenvolver o pensamento sociológico e agregar capital simbólico a partir da escrita, com a pretensão de empoderar estudantes e compensar desigualdades linguísticas, valendo-se da mimesis artística e da narrativa ficcional para criar um espaço de crítica das representações hegemônicas, de práticas discursivas que contribuam para atenuar a violência simbólica a que são submetidos os alunos do ensino médio ao se depararem com a aridez e a objetividade da linguagem científica.


Palavras-chave


Sociologia; Educação; Linguagem; Ficção; Mimesis

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/1980-3532.2015n13p111

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada sob uma Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License.

Em Debat: Rev., ISSNe 1980-3532, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.