Chamada para envio de artigos para o dossiê “Universidade e política: atores, conflitos e visões globais”

2021-07-16

A revista Esboços: histórias em contextos globais convida pesquisadores a submeterem artigos para o dossiê “Universidade e política: atores, conflitos e visões globais”, organizado por Nayla Pis Diez (UNLP/CONICET) e Guadalupe Seia (CONICET/UBA). Os artigos devem ser enviados no dia 15 de outubro de 2021 por meio da plataforma da revista. O dossiê será publicado no v. 29, n. 51, maio/ago. 2022.

Chamada para o dossiê “Universidade e política: atores, conflitos e visões globais”

Mais de 100 anos após o início da Reforma Universitária em Córdoba, 50 anos dos protestos de 1968, uma década de mobilizações estudantis na Europa, África, Ásia e América contra os modelos neoliberais de ensino superior, mais de 1 ano da "Primavera Chilena" protagonizada pela juventude daquele país e a greve estudantil das mulheres nas faculdades da Universidade Nacional Autônoma do México, é necessário refletir transnacionalmente sobre a educação e a formação universitária, seus atores (alunos, professores, intelectuais), seus debates políticos e a circulação de projetos, ideias e pessoas. Nosso recorte temporal não se limita aos séculos XX e XXI, embora os cubra; fomentamos o envio de estudos que abordem a história das universidades desde suas fundações, em diferentes continentes, a fim de ampliar o alcance temporal e geográfico dos trabalhos contidos neste dossiê. Em suma, esta chamada se propõe a contribuir para o estudo da educação universitária, seus conflitos e atores tomando como centrais três eixos: a abordagem comparada, a perspectiva transnacional e as várias escalas temporais.

Atualmente, as agendas de pesquisa das Ciências Humanas e Sociais são marcadas pelos desdobramentos da História Global e da História Transnacional. A este respeito, surgem debates interessantes que com este apelo procuramos abordar. Por um lado, há posições que evidenciam o potencial analítico da comparação em escala transnacional para romper com um certo “provincianismo” dos estudos locais, permitindo iluminar não só semelhanças, mas também as particularidades das diferentes experiências e conexões até então ignoradas. Por outro lado, alertam-se contra o risco de cair em generalizações que carecem de evidências empíricas, ignorando os estudos de caso locais. Procuramos, assim, abrir o debate sobre a possibilidade de sistematizar o estudo sobre as universidades e seus atores (movimentos estudantis, professores, sindicatos, autoridades e / ou funcionários) a partir da complementação dos estudos de caso (locais e nacionais) e seu trabalho em rede em uma escala regional e transnacional.

Este dossiê visa reunir estudos que abordem as universidades e os atores universitários em sua diversidade em relação à História Global e Transnacional. Convidamos pesquisadores a enviar artigos que discutam eixos como:

  • Politização e / ou radicalização dos atores universitários através do tempo e das fronteiras
  • Educação em debate: currículos, planos de estudos, pedagogias, financiamento, entre outros.
  • Organizações, ciclos de protesto e mobilizações estudantis em contextos globais
  • Relações sindicais, políticas e culturais na universidade
  • Consequências e efeitos do protesto universitário
  • Relações entre universidade, atores e Estados
  • Agendas e atores globais na definição de políticas universitárias
  • Demandas e organizações feministas nas universidades
  • Escalas temporais e geográficas
  • Fontes e problemas metodológicos

Serão aceitos estudos empíricos bem como artigos com enfoque teórico. Abordagens baseadas em metodologias transnacionais são muito bem-vindas Os textos podem ser submetidos em inglês, espanhol ou português.