Escolas Históricas – discussão de um conceito a partir de dois exemplos principais: a "Escola Histórica Alemã" e a "Escola dos Annales"

Autores

  • José D'Assunção Barros Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2010v17n24p7

Palavras-chave:

Escola Histórica, Paradigma, Historiografia

Resumo

Este artigo tem por objetivo conduzir uma discussão inicial acerca da noção de “Escola” nos estudos historiográficos. Ao lado desta discussão, o conceito de “paradigma” também é analisado, incluindo as possibilidades de interação deste conceito com a noção de “escola histórica”. Depois desta parte inicial, são desenvolvidas algumas considerações em torno de dois movimentos que podem ser denominados “escolas” na historiografia: a Escola Histórica Alemã, do século XIX, e a Escola dos Annales, na França do século XX. Os casos examinados interessam precisamente para a abordagem de alguns problemas relacionados ao conceito de “escola histórica”.

Biografia do Autor

José D'Assunção Barros, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro

José D’Assunção Barros é Historiador e Doutor em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Atua como professor adjunto da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), na qual desenvolve pesquisas na área de História Cultural. No Ensino de História, tem se especializado nas áreas de Metodologia, Teoria e Historiografia, História Cultural e História Política, e tem escrito livros e artigos relacionados a estes campos. Entre suas obras mais recentes destacam-se os livros O Campo da História (Petrópolis: Vozes, 2004), O Projeto de Pesquisa em História (Petrópolis: Vozes, 2005), Cidade e História (Petrópolis: Vozes, 2007) e A Construção Social da Cor (Petrópolis: Vozes, 2007). O currículo completo pode ser examinado em: http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.jsp?id=K4775874Y6&tipo=completo

Downloads

Publicado

2010-12-17