Breve estudo de uma perspectiva de educação medieval

Autores

  • Rosana Silva de Moura UFSC

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2013v20n30p141

Palavras-chave:

Filosofia da Educação Medieval, Santo Agostinho, Tomás de Aquino, Ensino, Descoberta

Resumo

A época medieval não está fora da busca pela questão da finalidade do ensino. Neste ensaio analiso aspectos da filosofia da educação medieval a partir das contribuições de Santo Agostinho e Tomás de Aquino sobre o ensino. Especialmente através do método da Escolástica, o filósofo interroga sua época sobre a verdade do ensino: Somente Deus pode ser chamado de mestre, porque ensina, ou ao homem também é possível atribuir-se essa tarefa? No texto do século XIII, Aquino analisa o processo pelo qual o aluno aprende nos oferecendo o elemento da descoberta como o momento individual do processo de aprendizagem.

Biografia do Autor

Rosana Silva de Moura, UFSC

Profa. Adjunta no EED/CED na disciplina Filosofia da educação I e II (curso de Pedagogia). Dra. e Mestre em Educação (UFRGS). Graduada em História (UFRGS).

Downloads

Publicado

2013-12-19