Transgressões das regras sociais e jurídicas em Feira de Santana, 1890-1920

Autores

  • Karine Teixeira Damasceno Associação Nacional de História - ANPUH

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2018v25n39p214

Palavras-chave:

Mulheres pobres, Trabalhadoras, Negras, Família

Resumo

As mulheres pobres, trabalhadoras e negras de Feira de Santana, entre os anos de 1890 e 1920, não produziram de próprio punho informações sobre suas vidas; por isso, os processos-crimes foram fundamentais para que pudéssemos reconstituir fragmentos de seu passado, o que nos permitiu saber, por exemplo, que elas dissimulavam e se envolviam em disputas amorosas; insistiam em fazer suas próprias escolhas sexo-afetivas e trabalhavam para garantir a própria sobrevivência e a dos seus. Algumas, ainda, transgrediam o modelo de feminilidade imposto ao se envolverem em conflitos. 

Biografia do Autor

Karine Teixeira Damasceno, Associação Nacional de História - ANPUH

Doutoranda em História na Universidade Federal da Bahia (UFBA) na área de História com projeto de título: Mulheres negras e os seus na região de Feira de Santana, Bahia (1861-1900) desde 2015, Bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (FAPESB) - desde junho de 2015; Mestra em História pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP/SP) na área de História Social com trabalho intitulado:  Mal ou bem procedidas: cotidiano e transgressão das regras sociais e jurídicas em Feira de Santana (1890-1920)  em 2011; ex-bolsista do Programa Internacional da Bolsas de Pós-Graduação da Fundação Ford (IFP) - Turma 2008 e Graduada em Licenciatura em História pela Universidade Estadual da Feira da Santana (UEFS/BA) em 2006.

Referências

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, lar e botequim: o cotidiano dos trabalhadores no Rio de Janeiro da belle époque. 2ª Edição, Campinas-SP, Editora da UNICAMP, 2001.

Código Penal Brasileiro (Decreto n. 846 de 11 de outubro de 1890) comentado por Oscar de Macedo Soares. Brasília: Senado Federal, 2004.

CORRÊA, Mariza. Morte em família: representações jurídicas de papéis sexuais. Rio de Janeiro, Graal, 1983.

CUNHA, Maria Clementina Pereira. “De historiadora, brasileiras e escandinavas: loucura, folias e relações de gênero no Brasil (século XIX e início do XX)”. In: Tempo, Rio de Janeiro, vol. 3, n. 5, 1998.

DAVIS, Natalie Zemon. Histórias de perdão: e seus narradores na França do século XVI. São Paulo, Companhia das Letras, 2001.

Denúncia. A Justiça por seu Promotor (Autor), Rozalina Maria de Jesus (Ré). Feira de Santana –CEDOC/UEFS. Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1913. E. 01, Cx. 12, Doc. 235.

Denuncia. A Justiça pública por seu Promotor (Autor), Maria Anunciação e Joviniano de Cerqueira (Réus). Feira de Santana – CEDOC/UEFS. Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1906. E. 02, Cx. 33, Doc. 569.

Denúncia. A Justiça pública por seu Promotor (Autor), Mauricio Martins da Silva (Réu). Feira de Santana – CEDOC/UEFS. Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1904.E. 01, Cx. 26, Doc. 478.

Denúncia. A Justiça pública por seu Promotor (Autor), Salustiano Pereira Araujo (Réu). Feira de Santana –CEDOC/UEFS. Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1910. E. 01, Cx. 13, Doc. 251.

DIAS, Maria Odila Leite da Silva. Quotidiano e poder: em São Paulo no século XIX. São Paulo, Brasiliense. 1995.

ESTEVES, Martha de Abreu. Meninas perdidas: os populares e o cotidiano do amorno Rio de Janeiro da Belle Époque. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1989.

FAUSTO, Boris. Crime e cotidiano: a criminalidade em São Paulo (1880-1924), São Paulo, EDUSP, 2001.

FRANCO, Maria Sylvia de Carvalho. Homens livres na ordem escravista. São Paulo: UNESP, 1997.

GINZBURG, Carlo. O queijo e os vermes: o cotidiano e as ideias de um moleiro perseguido pela inquisição. São Paulo, Companhia de Bolso, 2006.

GRINBERG, Keila. Código Civil e Cidadania. Rio de Janeiro, ZAHAR, 2008.

GUIMARÃES, Antonio Sérgio Alfredo. Classes, raças e democracia. São Paulo: Editora 34, 2002.

Inquérito Policial sobre a morte de Maria Izabel Portugal. Feira de Santana – CEDOC/UEFS. Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1907. E. 04, Cx. 102, Doc. 2128.

SCHETTINI, Cristiana. “Que tenhas teu corpo”: uma história social da prostituição no Rio de Janeiro das primeiras décadas republicanas. Rio de Janeiro, Arquivo Nacional, 2006.

SCOTT, Joan. “Gênero: uma categoria útil para a análise histórica”. Campinas, http://www.dhnet.org.br/direitos/textos/generodh/gen_categoria.html. Acesso em: 04 de abril de 2011.

SCOTT, Joan. “História das mulheres”. In: BURKE, Peter (Org.). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: UNESP, 1992.

SCOTT, Joan. “Prefácio a gender and politics of history”, In: Cadernos Pagu –Núcleo de Estudos de Gênero/UNICAMP, Campinas, n. 3, 1994.

SOIHET, Rachel. Condição feminina e formas de violência: mulheres pobres e ordem urbana 1890-1920. Rio de Janeiro, Forense Universitária, 1989.

SOIHET, Rachel. “Mulheres pobres e violência no Brasil urbano”: In: PRIORE, Del Mary. (Org.). História das Mulheres no Brasil, São Paulo, Contexto, 1997.

Sumário Crime. A Justiça por seu Promotor (Autor), Maria Martira (Ré). Feira de Santana – CEDOC/UEFS. Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1908. E.02, Cx. 44, Doc. 741.

Sumário Crime. A Justiça por seu Promotor (Autor), Tiberio Machado da Costa (Vítima). Feira de Santana – CEDOC/UEFS.Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1908. E. 03, Cx. 72, Doc. 1369.

Sumário Crime. A Justiça Pública por seu Promotor (Autor), Cyrillo Teixeira Carvalho (Réu). Feira de Santana – CEDOC/UEFS. Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1909. E. 02, Cx. 51, Doc. 854.

Sumário Crime. Justiça Pública por seu Promotor (Autor), Manuel dos Santos (Réu).Feira de Santana – CEDOC/UEFS. Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1903. E. 02, Cx. 49, Doc. 821.

THOMPSON, E. P. Costumes em comum: estudos sobre a cultura popular tradicional. São Paulo, Companhia das Letras, 1998.

THOMPSON, Edward Palmer. A formação da classe operária inglesa I: a árvore da liberdade. 4ª Edição, Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

Tribunal de Apelação. A Justiça Pública por seu Promotor (Autor), Candido Lessa (Réu). Feira de Santana – CEDOC/UEFS. Sessão Judiciária, Processos-crimes, 1901. E. 04, Cx. 97, Doc. 2031.

Downloads

Publicado

2018-10-22