“Ymage del mon”: o corpo e o mundo no Atlas Catalão de Cresques Abraham, 1375

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2020.e71341

Palavras-chave:

Atlas Catalão, Homem zodiacal, Mística judaica

Resumo

O presente artigo pretende compreender as inter-relações espaciais presentes no Atlas Catalão (1375) entre o corpo microcosmo e o macrocosmo, utilizando como fundamento a visão de mundo manifesta na própria fonte sobre a relação interdependente e espelhada entre ambos, a considerar que essa relação consiste em uma perspectiva amalgamada a partir dos entrelaçamentos transculturais e transtemporais. Para nossa análise, primeiramente, apresentaremos o contexto político e social da produção do Atlas Catalão e a situação específica de seu autor, o judeu Cresques Abraham (1375). Na sequência, analisaremos a representação do homem zodiacal no fólio I da fonte, utilizando o método iconológico, com o suporte teórico de Aby Warburg, Erwin Panofsky e John Brian Harley. O homem zodiacal é uma figura recorrente em iluminuras medievais, compreendida por nós como vetor entre o macrocosmo e o corpo humano, no entanto, chegamos ao resultado de que há especificidades desta representação no Atlas Catalão que o diferenciam de outros de sua época: os gestos de seus pés, mãos e olhos, bem como outras características, como a performance corporal, tamanho de barba e cabeleira, apontam para uma profunda presença da mística judaica ibérica construída a partir de confluências culturais ao longo de séculos.

Biografia do Autor

Aline Dias da Silveira, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora Associada do Departamento de História da Universidade Federal de Santa Catarina. Doutora pela Universität Humboldt zu Berlin. Coordenadora do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Medievais-Meridianum  CNPq/UFSC. Coordenadora da filial brasileira da Cátedra da UNESCO Mediterranean Cultural Landscapes and Communities of Knowledge.

Bianca Klein Schmitt, Universidade Federal de Santa Catarina

Graduanda em História pela Universidade Federal de Santa Catarina. Integrante do Núcleo Interdisciplinar de Estudos Medievais-Meridianum CNPq/UFSC, vinculada à filial da Cátedra da UNESCO Mediterranean Cultural Landscapes and Communities of Knowledge. Bolsista de Iniciação Científica PIBIC/CNPq.

Referências

ABULAFIA, David. A Mediterranean emporium: the Catalan kingdom of Majorca. Cambridge: Cambridge University Press, 2002.

ABULAFIA, David S. H.; BATES, David. The Western Mediterranean Kingdoms: The Struggle for Dominion, 1200-1500. London: Routledge, 2014.

ALFONSO EL SABIO. Les Tables Alphonsines. Avec les canons de Jean de Saxe (Joannes Saxoniensis) lat. u. franz. Trad. por H Emmanuel Poulle. Paris: Ed. du Centre national de la recherche,1984.

AUERBACH, Erich. Figura. São Paulo: Editora Ática, 1997.

BARCELONA HAGGADOT. The Jewish Splendour of Catalan Gothic. Barcelona: Museu D'História de Barcelona, 2015.

BARTON, T. Ancient astrology. London: Routledge, 1994.

BÍBLIA DE JERUSALÉM. 6a impressão. São Paulo: Paulus., 2010.

BOUDET, Jean-Patrice; CAIOZZO, Anna; WEILL-PAROT, Nicolas (ed.). Images et magie: Picatrix entre Orient et Occident. Paris: Honore Champion, 2011.

CAMPANI, Carlos A. P. Fundamentos da Cabala: Sefer Yetsirá. Edição revisada e ampliada. Pelotas: Editora Universitária da UFPEL, 2011.

CAMPBELL, Tony. Portolan Charts from the Late Thirteenth Century to 1500. In: HARLEY, John B.; WOODWARD, David. The History of Cartography. v.1, pt. 3, cap. 19. Chicago: press Uchicago, 1987.

CHACÓN, Jorge Maíz. Política, economía y fiscalización de un espacio urbano: el establecimiento de la aljama de los judíos en la Mallorca cristiana. Espacio Tiempo y Forma, Serie III, Historia Medieval, Madrid, n. 17, 2004.

CRESQUES ABRAHAM. Atlas de cartes marines, dit Atlas catalan Manuscrito Espagnol 30. Biblioteca Nacional da França. Disponível em: https://gallica.bnf.fr/ark:/12148/btv1b55002481n?rk=21459;2. Acesso em 3 set. 2019.

ECO, Umberto. Arte e beleza na estética medieval. Tradução de Mario Sabino Filho. Rio de Janeiro: Record, 2010.

ESCUDÉ, Carlos. Neoplatonismo y pluralismo filosófico medieval: un enfoque politológico. Serie Documentos de Trabajo, nº 475. Universidad del Centro de Estudios Macroeconómicos de Argentina (UCEMA): Buenos Aires, 2011. Disponível em: https://www.econstor.eu/bitstream/10419/84423/1/684924749.pdf. Acesso em 9 set. 2020.

ÊXODO. John Rylands Library Collection, século, XIV. Disponível em: https://chiccmanchester.wordpress.com/2012/01/04/rylands-haggadah-hebrew-ms-6/. Acesso em: 3 set. 2019.

FILON DE ALEXANDRIA. Da criação do mundo e outros escritos. Trad. Luíza Monteiro Dutra. São Paulo: Filocalia, 2015.

FITA, Fidel; LLABRES, Gabriel. Privilegios de los hebreos mallorquines en el Códice Pueyo: Segundo periodo, sección primera. Tomo 36, p. 122-148, 1900. Disponível em: http://www.cervantesvirtual.com/nd/ark:/59851/bmc377q6. Acesso em: 8 set. 2020.

HARLEY, John Brian. Mapas, saber e poder. Confins [Online], São Paulo, n. 5, p. 1-24, 2009. Disponível em: https://journals.openedition.org/confins/5724?lang=pt#citedby. Acesso em: 8 set. 2020.

HOLLAND, Kathleen. Looking Beyond: Globalization in the Catalan Atlas of the Fourteenth Century. Fifth Annual Graduate Student Symposium: Language and Communication in the Middle Ages: the Visual, the Lyrical, the Liturgical, the Legal, the Dramatic, the Kinetic, the Spatial, Translation, Lingua Franca, and Literacy, University of North Texas, Denton, 4-5 February, 48p., 2010.

KOGMAN-APPEL, Katrin. Elisha ben Abraham, Known as Cresques: Scribe, Illuminator, and Mapmaker in Fourteenth-Century Mallorca. Ars Judaica. Tel Aviv, v. 10, p. 27-36, 2014.

MACHADO, Cristina Amorim. O tetrabiblos na História: um percurso de traduções da obra astrológica de Ptolomeu. 9º Simpósio Nacional de Astrologia do SINARJ e no 2º. Congresso Internacional de Tradução e Interpretação da ABRATES, ambos realizados no segundo semestre de 2007. Disponível em: https://www.maxwell.vrac.puc-rio.br/12613/12613.PDF. Acesso: 27 fev. 2019.

MORAES, Dax. Transcultural. O logos em Fílon de Alexandria [recurso eletrônico]: a fronteira entre o pensamento grego e o pensamento cristão nas origens da teologia bíblica. Natal: EDUFRN, 2017.

NOGUEIRA, Magali Gomes. O manuscrito Espagnol 30 e a Família do judeu Cresques Abraham: um estudo sobre as fontes da Cartografia Maiorquina (séculos XIII-XIV). 2013. 304p. Tese (Doutorado em Geografia). Departamento de Geografia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013.

NOGUEIRA, Magali Gomes; BIASI, Mario de. Fontes e técnicas da cartografia medieval portulano. Terra Brasilis (Nova Série) [online], Niterói, n. 4, p. 1-19, 2015. Disponível em: https://journals.openedition.org/terrabrasilis/1240#abstract. Acesso em 8 set. 2020.

PANOFSKY, Erwin. Significado nas Artes Visuais. São Paulo: Perspectiva, 2007. (Debates; 99/ dirigida por J. Guinsburg).

PICATRIX. Das Ziel der Weisen von Pseudo-Magriti. Hellmut Ritter e Martin Plessnaer (trad. e Ed.). London: Warburg Institut, 1962 [1933]. (Studies of the Warburg Institut, 27).

PICATRIX. The Latin Version of the Ghayat Al-Hakim. David Pingee (ed.). London: Warburg Institut, 1986.

PINGREE, David. Some of the Sources of the Ghāyat al-hakīm. Journal of the Warburg and Courtauld Institutes, Londres, v. 43, p.1-15, 1980.

SANS, Jaume; RIERA, I. Cresques Abraham, Judio de Mallorca, Maestro de Mapamundis y de Brujulas. New York: Abaris Books, 1978.

SILVEIRA, Aline D. Relação corpo, natureza e organização sociopolítica no Medievo: revelação, ordem e lei. In: NODARI, Eunice Sueli; KLUG, João (orgs.) História Ambiental e Migrações. São Leopoldo: Oikos, 2012. p. 151-166.

SILVEIRA, Aline Dias. Fronteiras da tolerância e identidades na Castela de Afonso X. In: FERNANDES, Fátima Regina (coord.). Identidades e fronteiras no Medievo Ibérico. Curitiba: Juruá, 2013. p. 127-149.

SILVEIRA, Aline Dias da. Saber em movimento na obra andaluza Gāyat al-hakīm, o Picatrix: problematização e propostas. Diálogos Mediterrânicos, Curitiba, n. 9, p. 169- 188, 2015.

STUCKRAD. Kocku. Le Picatrix dans le De Vita de Masile Ficin, un exemple de transferts Culturels. In: BOUDET, Jean-Patrice; CAIOZZO Anna; WEILL-PAROT, Nicolas (ed.). Images et magie: Picatrix entre Orient et Occident. Paris: Honore Champion, 2011. p. 331-340.

WARBURG, Aby. Gesammelte Schriften. Band I. Leipzig: Bibliothek Warburg, 1932.

WARBURG, Aby. Histórias de fantasma para gente grande: escritos, esboços e conferências. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

Downloads

Publicado

2021-01-15

Edição

Seção

Artigo