Política Externa e Imprensa: a saída do Brasil da Liga das Nações (1926) pelos jornais Correio da Manhã e Jornal do Commercio

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7976.2021.e77691

Palavras-chave:

Imprensa, Política Externa Brasileira, Liga das Nações

Resumo

O presente trabalho analisa as relações entre imprensa e política externa no contexto da participação diplomática brasileira na Liga das Nações, com destaque para a cobertura jornalística sobre a atuação brasileira nos dias que circundaram a reunião geral da Liga (17 a 20 de março de 1926) onde o Brasil anunciou que vetaria a entrada da Alemanha na Liga e no Conselho Executivo da instituição. Este veto foi entendido de diferentes maneiras pela grande imprensa do Rio de Janeiro, capital federal. O Jornal do Commercio, de propriedade do então ministro das relações exteriores Felix Pacheco, realizou grande cobertura, exaltando a participação e as atitudes dos principais atores políticos envolvidos. Já o Correio da Manhã, jornal de oposição, realizou uma cobertura mais crítica às decisões políticas e ainda questionou a necessidade de participação do Brasil na Liga. Nesta comparação, percebe-se que a imprensa atuava como importante difusor de ideias políticas e, mesmo cobrindo o mesmo evento político, podiam transmitir ideias e opiniões políticas distintas.

Referências

BARACUHY, Braz. Vencer ao perder: a natureza da diplomacia brasileira na crise da Liga das Nações (1926). Brasília: FUNAG, 2005.

BARROS, José D’Assunção. Fontes Históricas: Introdução aos seus usos historiográficos. Rio de Janeiro: Vozes, 2019.

CAMARGO, Julia Faria. Mídia e Relações Internacionais: Lições da Invasão do Iraque em 2003. Curitiba: Juruá, 2012.

CAMPOS, Filipe Queiroz de. Diplomacias Secretas: O Brasil na Liga das Nações. Curitiba: Appris, 2020.

CARR, Edward Hallett. Vinte Anos de Crise (1919-1939): Uma Introdução ao Estudo das Relações Internacionais. Brasília: UNB; IPRI, 2001.

COHEN, Bernard. The Press and Foreign Policy. Princeton, NJ: Princeton University Press, 1963.

COHEN, Ilka Stern. Diversificação e segmentação dos impressos. In: LUCA, Tania Regina de; MARTINS, Ana Luiza (org.). História da Imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008. p. 103-130.

CORREIO DA MANHÃ, Rio de Janeiro, 17 mar. 1926. Disponível em: http://memoria. bn.br/DocReader/DocReader.aspx?bib=089842_03&pagfis=24749. Acesso em: 23 jun. 2020.

CORREIO DA MANHÃ, Rio de Janeiro, 18 mar. 1926. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspxbib=089842_03&pagfis=24761. Acesso em: 23 jun. 2020.

CORREIO DA MANHÃ, Rio de Janeiro, 19 mar. 1926. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspxbib=089842_03&pagfis=24775. Acesso em: 23 jun. 2020.

CORREIO DA MANHÃ, Rio de Janeiro, 20 mar. 1926. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/DocReader.aspxbib=089842_03&pagfis=24787. Acesso em: 23 jun. 2020.

FERREIRA, Marieta de Moraes. A reação republicana e a crise política dos anos 1920. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v. 6, n. 11, p. 9-23, 1993.

FERREIRA, Marieta de Moraes; PINTO, Surama Conde Sá. A Crise dos anos 20 e a Revolução de Trinta. Rio de Janeiro: CPDOC, 2006.

GARCIA, Eugênio Vargas. Entre América e Europa: a política externa brasileira na década de 1920. Brasília: UNB; FUNAG, 2006.

GARCIA, Eugênio Vargas. O Brasil e a Liga das Nações (1919-1926). Porto Alegre; Brasília: UFRGS; FUNAG, 2000.

HILL, Christopher. The Changing Politics of Foreign Policy. London: Palgrave Macmillan, 2003.

JORNAL DO COMMERCIO, Rio de Janeiro, 17 mar. 1926. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=364568_11&pasta=ano%20192&pesq=&pagfis=15040. Acesso em: 24 jun. 2020.

JORNAL DO COMMERCIO, Rio de Janeiro, 18 mar. 1926. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=364568_11&pasta=ano%20192&pesq=&pagfis=15060. Acesso em: 24 jun. 2020.

JORNAL DO COMMERCIO, Rio de Janeiro, 19 mar. 1926. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=364568_11&pasta=ano%20192&pesq=&pagfis=15084. Acesso em: 24 jun. 2020.

JORNAL DO COMMERCIO, Rio de Janeiro, 20 mar. 1926. Disponível em: http://memoria.bn.br/DocReader/docreader.aspx?bib=364568_11&pasta=ano%20192&pesq=&pagfis=15106. Acesso em: 24 jun. 2020.

LEAL, Carlos Eduardo. Correio da Manhã. In: ABREU, Alzira Alves de et al. (coord.). Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: CPDOC, 2010. Disponível em: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbete-tematico/correio-da-manha.

Acesso em: 25 jul. 2019.

LEAL, Carlos Eduardo; SANDRONI, Cícero. Jornal do Commercio. In: ABREU, Alzira Alves de et al. (coord.). Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro. Rio de Janeiro: CPDOC, 2010. Disponível em: http://www.fgv.br/cpdoc/acervo/dicionarios/verbetetematico/

jornal-do-comercio. Acesso em: 25 jul. 2019.

LUCA, Tânia Regina de. A grande imprensa na primeira metade do século XX. In: LUCA, Tania Regina; MARTINS, Ana Luiza. (org.). História da Imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008. p. 149-175.

LUCA, Tania Regina de; MARTINS, Ana Luiza. Introdução. In: LUCA, Tania Regina de; MARTINS, Ana Luiza (org.). História da Imprensa no Brasil. São Paulo: Contexto, 2008. p. 7-19.

NAVEH, Chanan. The Role of the Media in Foreign Policy Decision-Making: A Theoretical Framework. Conflict & Communication Online, Berlin, v. 1, n. 2, p. 1-14, 2002.

PRESTES, Anita. A Coluna Prestes. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1997.

SANTOS, Norma Breda dos. Diplomacia e Fiasco. Repensando a participação brasileira na Liga das Nações: elementos para uma nova interpretação. Revista Brasileira de Política Internacional, Brasília, v. 1, n. 46, p. 87-112, 2003.

SANTOS, Norma Breda dos. Grand Days: noventa anos depois de o Brasil ter deixado Genebra, o que diz a historiografia sobre a participação brasileira na Liga das Nações (1920-1926)? Cadernos de Política Exterior, Brasília, v. 3, p. 195-220, 2016.

SODRÉ, Nelson Werneck. História da Imprensa no Brasil. São Paulo: Martins Fontes, 1983.

Downloads

Publicado

2021-08-12

Edição

Seção

Dossiê "Internacionalismo e história global"