Estética e política no Brasil contemporâneo: Terra em transe e Maranhão 66 revisitados

Autores

  • Alexandre Fernandez Vaz Universidade Federal de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1677-2954.2021.e82798

Palavras-chave:

Rocha, Glauber, Brasil, Estética e política, Cinema novo, Adorno, Theodor W.

Resumo

O artigo revisita os filmes Terra em Transe e Maranhão 66, de Glauber Rocha, documentos estético-políticos dos anos 1960 no Brasil, que ganham novas cores com o desenrolar histórico. Para tanto, considera a tradição dialética, representada aqui por Theodor W. Adorno, entre forma social e expressão estética. Em relação a isso, analisa opções construtivas, narrativas e técnicas dos filmes, observando-os como obras que amadurecem com o tempo, apontando, retrospectivamente, os impasses nacionais. Ao mesmo tempo, traça, em composição com os filmes, o contexto histórico que foi se desenrolando nas décadas seguintes a eles. O atual ambiente antidemocrático, bem como a ascensão de Luís Inácio Lula da Silva ao cenário nacional, e o percurso emblemático de José Sarney, oferecem a encarnação social do que os filmes, expressivamente, apresentam. Conclui apontando o impasse e a necessidade do encontro de uma iluminação estética que seja capaz de estar à altura das agruras do presente.

Biografia do Autor

Alexandre Fernandez Vaz, Universidade Federal de Santa Catarina

Doutor em Ciências Humanas e Sociais pela Universidade de Hannover, Alemanha, Professor da UFSC (PPGE, PPGICH), Pesquisador CNPq.

Referências

ADORNO, Theodor W. Ohne Leitbild. Parva Aesthetica. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1969. 194 p.

ADORNO, Theodor W. Ästhetische Theorie. Organização de Gretel Adorno e Rolf Tiedmann. Frankfurt am Main: Suhrkamp, 1989. 569 p.

ADORNO, Theodor W.; EISLER, Hanns. Composing for the Films. Nova York/Londres: Continuum International Publishing Group, 2007.

AB’SABER, Thales. Lulismo: carisma pop e cultura anticrítica. São Paulo: Hedra, 2010. 80 p.

AB’SABER, Thales. Dilma Rousseff e o ódio político. Hedra, 2015. 76 p.

BENJAMIN, Walter. Das Kunstwerk im Zeitalter seiner technischen Reproduzierbarkeit. Stuttgart: Reclam, 2013. 117 p. (Organização de Burkhardt Lindner).

BENJAMIN, Walter. A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica. In: Estética e sociologia da arte. Organização e tradução de João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2017. 298 p.

BOURDIEU, Pierre. La distinction: critique sociale du jugement. Pris: Edition de Minuit, 1979.

CALVINO, Ítalo. Eremita em Paris: páginas autobiográficas. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

CLAUSSEN, Detlev. Theodor W. Adorno: ein letztes Genie. Frankfurt am Main: Fischer, 2003

CLAUSSEN, Detlev. Globale Gleichzeitigkeit, gesellschaftliche Differenz. In: CLAUSSEN, Detlev; NEGT, Oskar; WERZ, Michael (Org.). Hannoversche Schriften 6. Frankfurt a Main: Neue Kritik, 2005.

FREUD, Sigmund. O infamiliar [Das Unheimliche]. Tradução de Ernani Chaves, Rogério Freitas, Pedro Heliodoro Tavares. Belo Horizonte: Autêntica, 2019. 288 p.

GOMES, Paulo Emílio Sales. Cinema e política. São Paulo: Companhia das Letras, 2021. 148 p.

PETRY, Michele Bete. O corpo nas expressões gráficas de humor: Dilma Rousseff e a política brasileira contemporânea. Curitiba: Editora CRV, 2013.

ROCHA, Glauber. Roteiros do terceyro mundo. Org. Orlando Senna. Rio de Janeiro: Alhambra/Embrafilme, 1985. 466 p.

ROCHA, Glauber. Revisão crítica do cinema brasileiro. São Paulo: Cosac & Naify, 2003. 240 p.

ROCHA, Glauber. O século do cinema. São Paulo: Cosac & Naify, 2006. 416 p.

SCHWARZ, Roberto. Martinha versus Lucrécia: ensaios e entrevistas. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. [E-book].

SCHWARZ, Roberto. A lata de lixo da história: chanchada política. São Paulo: Companhia das Letras, 2014a. 120 p.

SCHWARZ, Roberto. As ideias fora do lugar: ensaios selecionados. São Paulo: Companhia das Letras, 2014b. [E-book].

SINGER, André. Os sentidos do Lulismo. São Paulo: Companhia das Letras, 2012. 280 p.

SONTAG, Susan. Contra a interpretação. Tradução de Denise Bottmann. São Paulo: Companhia das Letras, 2020. 389 p.

VELOSO, Caetano. Verdade tropical. São Paulo: Companhia das Letras, 2017. 456 p.

Downloads

Publicado

2021-10-29

Edição

Seção

Dossiê A teoria crítica de Theodor W. Adorno