Educação infantil e gestão: abordagens teóricas sobre legislação

Autores

  • Rúbia Borges Universidade do Sul de Santa Catarina

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2017v14n26p12

Palavras-chave:

Educação Infantil, Gestão, Legislação Educacional

Resumo

Este trabalho tem por objetivo investigar as abordagens teóricas referentes à creche e gestão, considerando a Educação Infantil para diferentes públicos, como as crianças e bebês na perspectiva da infância. De abordagem qualitativa, esta pesquisa é bibliográfica, refletindo sobre os documentos oficiais que versam sobre o tema. O desenvolvimento da pesquisa ocorreu por meio de análise da legislação educacional, iniciando pela Constituição Federal (CF), Lei de Diretrizes e Bases (LDB), Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil e Plano Nacional de Educação (PNE). Os resultados apontam para uma legislação generalista, que permite certa autonomia na educação. Contudo, existe a necessidade de aprofundamento de estudos teóricos e práticos sobre a realidade das instituições que dela se ocupam para que seja possível oferecer educação de qualidade e que atenda às necessidades do público destas instituições.

 

Biografia do Autor

Rúbia Borges, Universidade do Sul de Santa Catarina

Graduada em LETRAS-Português e Espanhol pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2009) e em LETRAS - Português e Inglês pela Universidade do Sul de Santa Catarina (2008). Especialista em Língua Portuguesa e Literatura Brasileira (FIJ), e em Gestão Pública (IFSC). Mestre em Educação pela Universidade do Sul de Santa Catarina - UNISUL. Efetiva e lotada como Assistente de educação e como Professora na Escola de Ensino Médio Almirante Lamego - Secretaria de Educação do Estado de Santa Catarina. Com experiência em Educação e gestão/administração escolar; Atuou como Docente no Curso Técnico do Magistério -Séries Iniciais e Educação Infantil. É docente na Faculdade de Capivari de Baixo - FUCAP e atua como Tutora Presencial no Curso de Letras - EAD, pela UFSC.

Participa do Grupo de estudos GEDIG - Grupo de Educação, Infância e Gênero.

Referências

BAUER, M. W.; GASKELL, G. Pesquisa qualitativa com texto, imagem e som. Petrópolis: Vozes, 2010.

BRASIL, Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes curriculares nacionais para a educação infantil / Secretaria de Educação Básica. – Brasília: MEC, SEB, 2010.

BRASIL, Ministério da Educação. História. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=2:historia&catid=97:omec&Itemid=171>. Acesso em: 31 ago. 2015.

BRASIL, Ministério da Educação. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. 1996. Disponível em: <http://portal.mec.gov.br/arquivos/pdf/ldb.pdf>. Acesso em 20 jul. 2015.

BRASIL, Presidência da República. Casa Civil. Constituição da República Federativa do Brasil. Disponível em: <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm>. Acesso em 20 jul. 2015.

BRASIL, Ministério da Educação. Planejando a Próxima Década: Conhecendo as 20 Metas do Plano Nacional de Educação. Disponível em: < http://pne.mec.gov.br/images/pdf/pne_conhecendo_20_metas.pdf>. Acesso em 20 jul. 2015.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas, 2010.

SANTANA, A. E. PNE: 10 perguntas para tirar suas dúvidas sobre o Plano Nacional de Educação. 2014. Portal EBC. Disponível em: <http://www.ebc.com.br/educacao/2014/07/entenda-o-pne>. Acesso em: 22 jul. 2015.

Downloads

Publicado

2017-11-09