Ensino de ciências exatas para jovens em situação de vulnerabilidade social e econômica

Maurício Donato de Moura Júnior, Carmen Maria Coimbra Manhães, João Vitor Aranha Diana, Paulo Chaves de Oliveira

Resumo


Grande parte dos estudantes das escolas públicas do país apresenta baixo nível de aprendizagem devido a diversos fatores. Desses alunos, o grupo que possui frágeis condições econômicas e se encontra em situação de vulnerabilidade social é ainda mais prejudicado. Uma consequência do baixo aproveitamento escolar é a dificuldade que os estudantes de baixa renda enfrentam para conquistar posições de liderança no mercado de trabalho. Por este motivo, foi realizada uma parceria com a Escola Estadual Cristo Rei do município de Pedro Afonso, no estado de Tocantins, buscando identificar estudantes do ensino médio (1° ao 3° ano) em situação de vulnerabilidade e com baixo rendimento escolar. A estes estudantes foi ofertado um curso, entre agosto a novembro de 2018, buscando usar materiais práticos e audiovisuais para fornecer os conhecimentos e ferramentas da área das ciências exatas. Ao final do curso, observou-se um aumento médio de 95% de aproveitamento nas avaliações empregadas aos alunos.


Palavras-chave


Química; Física; Matemática; Ciências exatas; Vestibular

Texto completo:

PDF

Referências


ALVINO-BORBA, A.; MATA-LIMA, H. Exclusão e inclusão social nas sociedades modernas: um olhar sobre a situação em Portugal e na União Europeia. Serv. Soc. Soc., São Paulo, n. 106, p. 219-240, 2011.

CARNEIRO, R. M. A.; FONTGALLAND, G. O ensino e a aprendizagem em química e educação ambiental na perspectiva CTSA. Anais do XIX encontro de pós-graduação e pesquisa. Universidade de Fortaleza, Fortaleza, 2019.

COMISSÃO DAS COMUNIDADES EUROPEIAS. Relatório conjunto sobre a inclusão social, que sintetiza os resultados da análise dos planos de ação nacionais para a inclusão social (2003 05), Bruxelas, 12/12/2003, COM (2003) 773 Final, 2003, apud ALVINO-BORBA, A.; MATA-LIMA, H. Exclusão e inclusão social nas sociedades modernas: um olhar sobre a situação em Portugal e na União Europeia. Serv. Soc. Soc., São Paulo, n. 106, p. 219-240, 2011.

DESSOY, A. P.; DULLIUS, M. M. Problemas matemáticos: uma abordagem a partir de projetos interdisciplinares. Anais da V Mostra do Mestrado em Ensino de Ciências Exatas. Editora Univates, Lajeado, p. 11-13, 2014.

DULLIUS, M. M.; SCHOSSLER, A.; MACCALI, L.; MARCHI, M. I.; OLIVEIRA, E. C.; SCHOSSLER, D. C.; REGINATTO, V. P. Metodologias para o ensino de ciências exatas. II CNEM – Congresso Nacional de Educação Matemática e IX EREM – Encontro Regional de Educação Matemática. 2011.

FERNANDES, F. A. da S.; SANTOS, E. G.; MORAIS, L. B. Utilização da PBL como metodologias ativas na graduação: área de exata na cidade de Palmas/TO. Revista De Educação ANEC, 41(154), 192-206. 2017.

IOSIF, R. M. G. A qualidade da educação na escola publica e o comprometimento da cidadania global emancipada: implicações para a situação de pobreza e desigualdade no Brasil. Universidade de Brasília, Brasília, 2007, 309 p. (Tese de Doutorado).

SCHOSSLER, A. DULLIUS, M. M. Metodologias para o ensino de ciências exatas. XII Salão de Iniciação Científica – PUCRS, 03 a 07 de outubro de 2011.

STUDART, N. Inovando a ensinagem de física com metodologias ativas. Revista do Professor de Física, v. 3, n. 3, p. 1-24, Brasília, 2019.




DOI: https://doi.org/10.5007/1807-0221.2020v17n35p56



Extensio: R. Eletr. de Extensão, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil. ISSN 1807-0221.