Entre cafés, reagentes, mulheres e empoderamento: relato sobre o “Global Women’s Breakfast” em Curitiba

Autores

DOI:

https://doi.org/10.5007/1807-0221.2021.e71029

Palavras-chave:

Desigualdade de Gênero, Mulheres na Química, IUPAC, Café da Manhã, Maternidade

Resumo

Em 2019, a União Internacional de Química Pura e Aplicada completou 100 anos e uma das comemorações foi o Global Women’s Breakfast, com o objetivo de dar visibilidade às mulheres da Química. O presente relato descreve como ocorreu o “Café da manhã com as Químicas da UFPR”. Realizado na Universidade Federal do Paraná, reuniu professoras, pesquisadoras, técnicas, alunas e demais pessoas interessadas em pautas feministas e Ciência, para conversar sobre desigualdade de gênero no campo da Química, machismo e maternidade. A iniciativa contou com a presença de mais de 150 participantes e gerou debates sobre as relações de gênero que permeiam a Química. O evento também proporcionou outras ações neste sentido, como a realização de outros eventos e projetos sobre a temática. Ao redor do mundo, a comemoração se deu em mais de 200 localidades e, devido ao seu alcance, a edição de 2021 já está sendo organizada.

Biografia do Autor

Gabriela Ferreira, Universidade Federal do Paraná

Graduanda do curso de Licenciatura e Bacharelado em Química da UFPR. É bolsista de Iniciação Científica fomentada pela Fundação Araucária, na área de Ensino de Química, sob a temática de Mulheres nas Ciências Exatas.

Camila Silveira, Universidade Federal do Paraná

Licenciada em Química pelo Instituto de Química da Universidade Estadual Paulista. Mestre e Doutora em Educação para a Ciência pela Faculdade de Ciências da Universidade Estadual Paulista. Atua no campo do Ensino de Ciências, trabalhando com Divulgação Científica, Educação em Museus, Mulheres nas Ciências, Relação Ciência e Arte, Formação de Professores, Processos e Recursos Didáticos. Atualmente, é Professora Adjunta do Departamento de Química, do Programa de Pós-Graduação em Educação em Ciências e em Matemática e do Programa de Mestrado Profissional em Química em Rede Nacional da Universidade Federal do Paraná.

Referências

– Ano Internacional da Tabela Periódica dos Elementos Químicos. Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, c2017b. Disponível em: http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/about-this-office/prizes-and-celebrations/2019-international-year-of-the-periodic-table-of-chemical-elements/. Acesso em: 10 jan. 2020.

AQUINO, Estela M. L. Gênero e ciência no Brasil: contribuições para pensar a ação política na busca da equidade. In: Encontro Nacional Pensando Gênero e Ciência Núcleos e Grupos de Pesquisa, 2005, 2006, Brasília. Anais eletrônicos [...] Brasília: Secretaria Especial de Políticas para as Mulheres, 2006.

ARRUDA, Raísa Pinheiro. Equilibrando os pratos: a percepção de mães docentes universitárias sobre conciliar trabalho e maternidade. 2018. 84 f. Dissertação (Mestrado em Saúde Coletiva) - Universidade de Fortaleza, Fortaleza, 2018.

BOLZANI, Vanderlan da Silva. Mulheres na Ciência: por que ainda somos tão poucas? Ciência e Cultura, São Paulo, v. 69, n. 4, p. 56-59, 2017.

BRASIL. Lei n. 13.257, de 8 de março de 2016. Dispõe sobre as políticas públicas para a primeira infância e altera a Lei nº 8.069, de 13 de julho de 1990 (Estatuto da Criança e do Adolescente), o Decreto-Lei nº 3.689, de 3 de outubro de 1941 (Código de Processo Penal), a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei nº 5.452, de 1º de maio de 1943, a Lei nº 11.770, de 9 de setembro de 2008, e a Lei nº 12.662, de 5 de junho de 2012. Diário Oficial da União, Brasília, ano CLIII, n. 46, sessão 1, p. 1-4, 9 mar. 16. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2016/lei/l13257.htm. Acesso em: 5 jan. 2021.

BRASIL. Lei n. 13.536, de 15 de dezembro de 2017. Dispõe sobre a prorrogação dos prazos de vigência das bolsas de estudo concedidas por agências de fomento à pesquisa nos casos de maternidade e de adoção. Diário Oficial da União, Brasília, ano CLIV, n. 241, sessão 1, p. 1-2, 18 dez. 17. Disponível em: https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/lei/l13536.htm. Acesso em: 5 jan. 2021.

EMPOWERING women in Chemistry: a global networking event. Internacional Union Of Pure And Applied Chemistry, 2019. Disponível em: https://iupac.org/event/empowering-women-in-chemistry-a-global-networking-event/. Acesso em: 6 jan. 2020.

FACEBOOK. Página do evento “Café da manhã com as Químicas da UFPR”, 12 de fevereiro de 2019. Disponível em: https://www.facebook.com/events/607245043049018/. Acesso em: 15 jan. 2020.

FATOR F. Direção: Maria Lutterbach. Gênero e Número, 10 ed., 2018. Disponível em: http://www.generonumero.media/doc-gn-fator-f/. Acesso em: 10 jan. 2020.

GLOBAL Women’s Breakfast. Internacional Union Of Pure And Applied Chemistry, c2021. Página inicial. Disponível em: https://iupac.org/gwb/2021/. Acesso em: 5 jan. 2021.

HIRATA, Helena; KERGOAT, Danièle. Novas Configurações da Divisão Sexual do Trabalho. Tradução: Fátima Murad. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 37, n. 132, p. 595-609, 2007.

IUPAC100 Global Women’s Breakfast. Internacional Union Of Pure And Applied Chemistry, c2020. Página inicial. Disponível em: https://iupac.org/100/global-breakfast/. Acesso em: 6 jan. 2020.

LIMA, Betina Stefanello. O labirinto de cristal: as trajetórias das cientistas na física. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 21, n. 3, p. 883-903, 2013.

MASON, Mary Ann; GOULDEN, Marc. Do babies matter? The effect of family formation on the lifelong careers of academic men and women. University of Georgia Libraries, v. 88, n. 6, 2002.

MATTAR, Laura Davis; DINIZ, Carmen Simone Grilo. Reproductive hierarchies: motherhood and inequalities in women’s exercising of human rights. Interface - Comunic., Saude, Educ., Botucatu, v. 16, n. 40, p. 107-19, 2012.

MULHERES e meninas na ciência. Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura, c2017a. Disponível em: http://www.unesco.org/new/pt/brasilia/natural-sciences/science-technology-and-innovation/women-and-girls-in-science/. Acesso em 6 jan. 2020.

PARENT IN SCIENCE. Parent In Science, c2018. Página inicial. Disponível em: https://www.parentinscience.com/. Acesso em: 10 jan. 2020.

SILVA, Fabiane Ferreira; RIBEIRO, Paula Regina Costa. Trajetórias de mulheres na ciência: “ser cientista” e “ser mulher”. Ciênc. Educ., Bauru, v. 20, n. 2, p. 449-466, 2014.

THE NOBEL PRIZE. The Nobel Prize in Chemistry, c2021. Disponível em: https://www.nobelprize.org/prizes/chemistry/. Acesso em: 4 jan. 2020.

TOWNS, Marcy H. Coffee, Colleagues, Conversation: Empower Women and Expand Your Network through the Global Women’s Breakfast, J. Chem. Educ., Washington, D.C., v. 96, n. 1, p. 1-2, 2019. Disponível em: https://pubs.acs.org/doi/pdf/10.1021/acs.jchemed.8b01029. Acesso em: 6 jan. 2020.

VELHO, Léa. Prefácio. In: SANTOS, L. W.; ICHIKAWA, E. Y.; CARGANO, D. F. (Org.). Ciência, tecnologia e gênero: desvelando o feminino na construção do conhecimento. Londrina: IAPAR, 2006. p. xiii-xviii.

VIANNA, Cláudia Pereira. O sexo e o gênero da docência. Cadernos Pagu, Campinas, n. 17/18, p. 81-103, 2001/02.

Downloads

Publicado

2021-04-28