Arqueologia Cósmica com a radiação cósmica de fundo em microondas

Carlos Alexandre Wuensche de Souza, Thyrso Villela, Camilo Tello, Ivan Soares Ferreira

Resumo


A cosmologia é uma ciência relativamente jovem, e que permanentemente requer observações que sustentem as previsões teóricas dos cientistas que trabalham nessa área. A Radiação Cósmica de Fundo em microondas (RCFM) é uma das observações utilizadas para isso, sendo a mais antiga fonte de observação direta do Universo de que dispomos e uma evidência sólida de que o modelo do Big Bang é a melhor descrição do processo de criação do Universo. A partir das propriedades medidas da RCFM - sua temperatura, sua distribuição angular no céu e seu grau de polarização podemos extrair informações sobre as características do Universo muito jovem. A partir delas, de forma semelhante a um arqueólogo que coleta fósseis e relíquias para construir uma imagem do passado à luz do que se conhece no presente, cosmólogos estudam as propriedades da RCFM como um um fóssil do Big Bang para tentar entender como o Universo evoluiu para o que hoje observamos. Apresentaremos neste trabalho alguns dos desafios enfrentados pela cosmologia moderna para descrever o Universo em que vivemos e como as observações da RCF podem auxiliar nesta tarefa.

 


Palavras-chave


Cosmologia; Radiação cósmica de fundo em mi- croondas; Emissão galáctica

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2010v27nespp647

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >