Uso de diodos emissores de luz (LED) de potência em laboratório de Óptica

Luiz Pinheiro Cordovil da Silva, C. E. da Silva, A. M. Freitas, A. J. Santiago

Resumo


Após iluminar casas, edifícios e ruas há mais de 100 anos, a lâmpada incandescente criada por T. A. Edison, em breve se tornará uma relíquia do passado. Muitos países têm tomado medidas para substituí-la por outra fonte de energia luminosa mais eficiente. Adicionalmente, as lâmpadas incandescentes têm sido gradativamente substituídas pelas lâmpadas fluorescentes que são mais econômicas e, atualmente, em iluminação residencial, pelas suas equivalentes compactas. Porém, este tipo de lâmpada está começando a ser substituída e a alternativa que se apresenta são os LEDs de potência. Nos laboratórios de ensino de óptica é comum a utilização de vários tipos de fontes de luz, desde uma simples vela até os lasers semicondutores. Assim, em experimentos que envolvem óptica geométrica e polarização da luz, entre outros, é comum o uso de fontes tradicionais, como por exemplo, as fontes incandescentes e as fontes a gás de baixa pressão. Já nos experimentos que envolvem os fenômenos de interferência da luz, facilita bastante usar fontes de elevado grau de coerência, tais como lasers a gás e lasers semicondutores. A proposta deste trabalho é apresentar, de maneira simples e didática uma fonte de luz e sua respectiva fonte de alimentação, que utiliza como componente principal um LED de potência e mostrar que esta pode substituir com muitas vantagens as fontes de luz tradicionalmente empregadas em muitos experimentos de óptica.


Palavras-chave


Ensino de Óptica; Led de potência; Fonte de corrente constante; Lei do inverso do quadrado da irradiância

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7941.2014v31n1p60

 


Cad. Bras. Ens. Fís. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil - - - eISSN 2175-7941 - - - está licenciada sob Licença Creative Commons
> > > > >